14 de agosto de 2008

UMA CASTA

A cultural deve ser questionada quanto a sua regionalização ou não?
Para alguns, falar de acordo com a sua origem está cometendo erros quantos à outros povos ao redor do mundo.
Ao falarmos seguindo ou não a Norma Culta da Lingua Portuguesa nos dar menos ou mais valor como um indíviduo socilamente cultuaral? Eis a resposta abaixo através de uma "CARTA" de um nordestino morando em São Paulo, ao enviar a sua família no interior do Ceará.

UMA CASTA

Çum Paulo, 30 de malço do anu que nois tamo.

Papai cum sua bença e mamãe cá dela!

Mãe to mandando duas castas, uma vai dentro da ôta. Se uma num chegar a ota chega.

Mãe num foi pucive axá o pá de 40 mas to mandando dois de 20 que juntando dá a mesma coisa.

Mãe, to mandando cinco mil, pá sinhora limpá a roça de trás, deixe a da frente que eu mesmo limpo quando cegar ai. Também mandando 90 milréis mais 10 mil pro Joaquim, diga pra ele que num mandei os 100 porque num tenho. Tô lhe mandando dois vestido um pra sinhora metê na rua o Oto pá sinhora metê em casa.

Oi mãe, sentei na praça da marinha e me deru uma farda pá mode eu vestí e uma farda verde - mãe a sinhora gosta mais do exeço ou da ronáutica? Mãe a raimundinha minha Irma tem bode ou já acabou com tudo?

Sim mãe, se as cabaças das meninas tivê maduras dê pro Zezinho fio do Procólio e Pe a sinhora tiver aperriada cum as meninas venda da minha Irma zefa e se aguenta cum o cavalo do papai.

Diga pá tuquinha minha noma que to aumentando o negocio pé modo meter na poupança dela.

Mãe to mandando também 20 mil pa sinhora guardar na mala, elevante os vestidos e soque nos fundos e se fartar farinha ai em casa se vire cum a mandioca do meu tio, enquanto a minha engrossa ta? Os passarinhos que a sinhora me mando? Morreu tudo. Onte até minho rôla amanhaceu dura. Oi mãe eu num to mandando dezé que o João morreu pá sinhora não se preocupar viu?

Se a Tereza minha Irma fô dá água pros cavalos tome coidado que ela é besta pra cavalo.

Mãe diga pa Chiquinha do seu tumas que se negocio ficar grande quando eu cega abro o negocio dela.

Agora vô acaba cum tudo e quando eu volta prae num quero vê a sinhora lascada de trabaiar pra mode faze home dos meus irmaos cuma féis de mim.

Aseite um acocho do seu fio que era sordado e que agora ta de cabo pra cima.

Querido leitor, esta é a verdadeira história de cultura de um povo sofrido com os males inraizados em nossos antepassados de um mundo subdesenvolvido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário