6 de junho de 2009

A PARALIZAÇÃO DA "BATALHA" POR UMA EDUCAÇÃO



Devemos estudar os vícios humanos para enteder nossos erros.
Será mesmo que temos liberdade?

Sócrates defendia a idéia de que o princípio da sabedoria começa com o reconhecimento de sua
própria ignorância “Só sei que nada sei”

Sabedoria exige esforços continuos para ser alcançada.

Neste último dia 05/06 o Sindicato dos Servidores Públicos (SINDSERM) da cidade vizinha de Batalha promoveu uma sessão extraodinária para debater sobre alguns direitos de seus sócios.

E lá estava eu, pois nada mais sou do que o próprio Sindicato.

Falo assim para alguns colegas de profissão entenderem que SINDICATO não denota a figura de uma única pessoa, portanto o Nonato não representa sozinho uma entidade que defede nossa classe. Classe esta a de Batalha.

Volto a repetir que enquanto idiotas profissionais acharem que sindicatos não tem valor, o nosso próprio valor irá para baixo de sete palmos de terra.

Temos sim que lutar por nossos direitos, mesmo que os nossos funcionários eleitos pela nossa vontade não tenham o costume de dialogar assuntos relevantes para o desenvolvimento da nação brasileira.

E antes que vocês se perguntem se eu estou me referindo ao gestor de Batalha, digo que estou sim me referindo ao mesmo. E aqui, antes de mais nada, desejo melhoras para você Amaro Melo e que você possa curar o mais rápido esta gastrite no intuito de vim conversar com os servidores de "seu" municipio para a solução deste problema.

Problema que poderá ser resolvido apenas com o seu bom senso como funcionário de todos nós. E para todos ficarem ciente de qual problema me refiro:
* Piso Salarial;
* Reajuste Salarial;
* Ajuda de Custo.

Dinheiro a prefeitura tem e para quem não sabe as verbas públicas depositada na conta da "mãe joana" de Batalha referente ao corrente ano aumentaram em comparação ao ano anterior. Então a solução seria diminuir alguns incompetentes contratados e pagar devidamente os seus trabalhadores efetivos.

Você que está lendo esta post talvez esteja falando que estou ficando louco, doido, por falar com ou para com os "Gentes Grandes".

Gente grande? Tenho a percepção que esta frase denota pessoas que tem muito dinheiro e poder. Não é verdade?

Pois bem, aqui eu só falo dos meus direitos e para os meus funcionários que são pessoas públicas e que deve dar explicação para o povo sim senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário