17 de julho de 2009

A ÁGUA DO RIO SEMPRE CORRE PARA O MAR?

Como um rio corre para o mar está a nossa cidade.


Mesmo que critique as siglas "P" e "T" de ontem, hoje e, quem sabe amanhã, as águas sempre procuram uma maneira de se encontrar com o grande oceano.

Em minhas voltas sempre vou e volto por caminhos diferentes, talvez seja superstição, não sei, só sei que nestes últimos dias observando o roço feito em nossa cidade percebi que deram um pulinho da Nova Esperança para as proximidades do antigo Estádio de Futebol de Esperantina.

Fui e voltei várias vezes até que parei um pouco e refleti:

“Porque estão limpando estas ruas logo agora?
" Quanta coincidência"!!!!

Agora vocês perguntem-me: Que coincidência é esta que você se refere?

Pois é logo agora que haverá um tradicional festival junino (Kolping) as ruas ali próximas estão sendo limpas.

Agora faço outra pergunta: Por que o rio corre para o mar?

Eis algumas respostas:


* Por pura sabedoria da criação, o rio segue o seu caminho, ele tem um rumo, ao contrário dos governantes do nosso Brasil amado, eles não sabem pra onde vão e querem nos conduzir.


* Descobri que todas as coisas continuam para sempre, como um rio que corre ininterruptamente para o mar, por mais que façam para detê-lo.


* Nem sempre. Choveu em muitas casas, formou um rio que corria do quarto para a sala.


Isso é para vocês aprenderem que quem tem mais dinheiro sempre fica mais rico. E o pobre fica sempre mais pobre.


Hoje, com as ruas limpas e até com iluminação, o Festival da Kolping irá comprovar que a água sempre procura um lugar menos elevado para se acumular.


Quem é? É o chefão da Kolping?


Há sim, agora ele está na mãe Joana.



Espero que estas águas continue há rolar o ano todo e para todo o sempre e não só em determinadas épocas do ano como neste momento de festa, pois precisamos de ruas limpas sempre, seja por água por baixo, pela cintura, ou seja, pelo pescoço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário