22 de dezembro de 2009

QUEM É VIVO, SEMPRE APARECE!


Só o natal para fazer este momento acontecer.
Juntar o passado e o presente em lembranças da infância.

Agora me lembro de "soltar pipas". Esta era das muitas brincadeiras de um minúsculo pedaço da vida em grupo sob um sol do meio dia pelas quadras de nosso bairro.

Correr, suar, sorrir, chorar, não importava para ela quando se falava em companhia.
Ana Paula está na cidade para rever os familiares. Ao tempo que faz, com sua simpatia, relembrar aqueles momentos que não voltarão, no entanto jamais sairá de nossas mentes o valor de uma amizade.

Nunca levou em conta o preconceito de uma menina sorridente deixar de brincar com bonecas para está na roda de marmanjos jogando peteca (bola de gude), castanha tendo como aposta carteira de cigarro, ou tempo bom! além de construir  papagaio (pipas) para depois ir soltar linha para ver voando nos ares de nossa cidade.

Mesmo sendo de casa, seja bem vinda à terrinha da alegria, pois quem é vivo sempre aparece, principalmente você.

Um comentário:

  1. Realmente Ana Paula é muito sorridente, apesar de conhece-la pouco, sou visinha da familia e sempre que a vejo está sorrindo. muito simpática

    ResponderExcluir