25 de fevereiro de 2010

Asfalto é progresso?

O senso comum quase sempre está equivocado.

Asfalto é LIXO da indústria petrolífera.

Asfalto não é sinônimo de inclusão, de modernidade, de civilizado, DE PROGRESSO.

Não sou especialista no assunto, mas sei que este tipo de piso é um dos co-responsáveis pelo "aquecimento global" além de impermeabilizar o solo, principalmente um solo sem drenagem adequada como o nosso.

A impermeabilização excessiva é a principal responsável pelas inundações urbanas.
O que será de nossa cidade com este "progresso"?

Não quero parecer Luddista, no entanto há outras formas de pavimentação tais como, por exemplo, o intertravado de concreto.

A durabilidade do asfalto é de 10 anos e qualquer buraco é difícil ser obturado como os da Vereador Ramos.
Talvez seja por isso que alguns querem fazer buracos nesse asfalto novo por pura inveja.

Dando continuidade ás desvantagens econômicas e sociais deste pavimento podemos citar o aumento da velocidade que traz consigo acidentes e atropelamentos, que traz os famigerados quebra-molas e quem sabe no fim do túnel ainda não venha multas com algumas blitz e pardalzinhos.

Muitos fizeram deste asfalto discursos de palanques em véspera de eleição.
Todo ano eleitoral o blá blá blá da pavimentação era o mesmo.
Uns chegaram a colocar borra de café na tentativa de enganar nosso povo. Outros quiseram, junto com este resto de petróleo, colocar olhos de gatos para melhorar a auto-imagem. Não deu certo.

Deixando de lado este lado quase pessimista da coisa, devemos olhar também por outra óptica.
O asfalto de agora, de verdade, de qualidade tem trazidos muitas felicidades a vários moradores das ruas que estão recebendo este lixo petrolífero. Seja pobre, rico, morando em casas simples ou até mesmo em prédios, comerciais ou não, quase todos estão felizes.

Por incrível que pareça, mesmo com autos custos para a prefeitura, este asfalto tem trazido renda para alguns comerciantes com a venda de FOQUETES.

Então querida Esperantina, ASFALTO É PROGRESSO?

Fto-JFilho

2 comentários:

  1. Caro jornalista concordo que o asfalto de modo geral é responsável pelo o aquecimento global, mas há de convir que para haver progresso tem que haver sacrifício, sempre foi e sempre será assim.

    MARCOS TEXEIRA

    ResponderExcluir
  2. Belo comentário sr. Marcos Texeira, mas no entanto não sou jornalista.
    e vi que uma parte da post vós entendeste
    abraços

    ResponderExcluir