2 de fevereiro de 2010

E A POUCA VERGONHA SE REPETE

Olá pessoal mais ou menos.
Mesmo sem tantos motivos para escrever e nenhuma inspiração para sentar à frente do PC para conversar com vocês, aqui estou tirando um tempinho para falar sobre, não do grande calor dos últimos dias, mas sim da pouca vergonha da terrinha da boa esperança que tem calorado Esperantina.

Atitudes de pouca vergonha sempre serão de pouca vergonha em qualquer lugar e espaço.

Querer se aparecer com tais atitudes não tem bom senso. Uma melancia no pescosço cai bem.

De certa forma dá o troco pelas baixarias de outrora deve ser consideradas.
No entanto já bastaria o trabalho que já está sendo feito na avenida. Prova maior de vergonha para o governo passado e os machucam.

Mas agora se igualar a eles soltando foguetes e fazendo arruaças pelas ruas da cidade não passa de lembranças de momentos vergonhosos que nossa cidade passou em tempos de turbulências desequilibradas.

Esta tarde tive novamente vergonha de ser de Esperantina.
As obrigações já é motivo de festa. Quanto absurdo.

E não venham desdenhar o que são, pois a Avenida Petrônio Portela se transformou em um palco turístico com palhaços que fazem a vergonha se repetir.

Deixe-os morrerem somente assistindo o progresso que nos rodeia.

Fto-coisasetctal

Um comentário:

  1. PASSANDO PARA PARABENIZAR PELO BELO VISUAL DO SEU BLOG...FICOU SHOW.
    UM ABRAÇO.

    ResponderExcluir