11 de maio de 2010

Brasil e suas diversidades

Enquanto muitos estão chorando estou sorrindo.
Muitos rir quando estou em prantos.

No Brasil é assim.
Enquanto me deslumbro ouvindo Márcio Linhares irmãos esperantinenses perde a pouca cultura que têm dando atenção ao Leão.

Enquanto nos cafundós da floresta amazônica vivem poucos homens índios no Recôncavo Baiano, Zona da Mata e no Sudeste sobrevivem muitos homens sonhando serem cidadãos perante tanta corrupção.
Como Tiradentes em Minas Gerais temos Leonardo das Dores que lutou por uma Esperantina melhor.

Tínhamos escravos nas senzalas. Para dar continuidade esta banalidade histórica agora temos escravos nas favelas.

Os Burgueses mudaram de endereço. Foram da casa grande para o grande Senado.
Temos o negro descriminado.
Temos o branco idolatrado.

Como disse Alexandre Garcia: "No Brasil a maior descriminação é direcionada ao pobre".

Aqui não tem diferença de cor, basta ser pobre.
Imaginem só um brasileiro nascer negro, aleijado e por cima em uma família pobre.

Só mesmo o rei do baião para quebrar este tabu.

As diversidades são muitas.
A consciência é pouca.

Tem vez que quero falar, mas paro para ouvir.
É para criticar ou elogiar? Depende do governo vigente.
O que lemos nos meios virtuais da região dos cocais é a prova de toda esta diversidade.

O momento é outro.
Invés de se culturar com o portalesp.com estão perdendo tempo com a galerashow.
Invés de ler Arnaldo Jabor metem as mãos pelos pés durante um centenário com muitas máfias para não serem esquecidos.
No mundo onde pessoas vivem nas ruas por falta de uma moradia têm sórdidos que vivem a custa do dinheiro do povo, isso tudo com casas na praia, outra na serra, mais uma na cidade e para descansar de tanto roupar outra no campo.

Muitos queria apenas uma sandália para caminhar em seu mundo solitário enquanto vivem a chorar ao ver artistas globais com mais de 100 para de calçados no quarto.

Esta diversidade irá mudar? Espero deitado para este dia chegar.

Fto- revista,agulha e titaferreira

3 comentários:

  1. muito interessante, infelizmente isso é a realidade do nosso País, até quando vamos ter que conviver com essa desigualdade?

    ResponderExcluir
  2. (...) O artigo, ou a última foto?!

    ResponderExcluir