21 de maio de 2010

Divisão do Piauí - Necessidade ou Interesse Econômico?

A maioria dos Deputados e Senadores do Piau estado em que moramos são a favores da divisão, em dois, da terra de "Leonardo das Dores".

Graças à Democracia esta decisão ficará a carga da maioria da população através de um Plebescito que será votado no plenário ainda neste primeiro semestre.

Será que não estamos dando conta de um crescimento equilibrado e um desenvolvimento justo para a nossa sociedade a ponto de que é necessário esta divisão?

Os benefícios assim como os prejuízos são imensos com esta divisão e aqui não vou me adentrar nos minuciosos.

No entanto vale lembrar aos queridos leitores que os Senadores piauienses são verdadeiros capitalistas/envestidores em indústrias/agranegócios no sul do estado, parte esta que "deverá" ser o estado do Gurgueia. Então será que esta divisão não está mais para o crescimento das constas bancárias desses nossos representantes que estão lá no Distrito Federal?

Não acreditem em tudo que ler, muito menos em tudo que ver.

Agora devo relatar o que mais me chama a atenção sobre este caso.

Vejo nessa proposta uma certa ponta de má fé e intenção contra a população em geral.

O mais interessado deste projeto é o condenado a pagar mais de 9 milhões aos cofres públicos e desaparecido de Esperantina Deputado Federal "seu" Júlio.
Quem o conhece sabe muito bem que o mesmo tem enormes negócios no sul Piauí.
Grande influência, bem visto dentro da política.
É de casa (sul do estado) por este motivo não dar muita atenção aos esperantinenses. Só aparece em época de eleição e agora nem isso, pois o puxa saco eleitoral está com o povo lá do morro.

Portanto grande nome para chefiar este novo estado do Gurgueia.

Os interesses são os mais diversos para esta divisão, ultrapassa o bom senso e chega a dar nojo perante o aumento de mentiras nos palanques de norte a sul do Piauí.

Analisem se há necessidade ou interesse econônimo por traz desse projeto queridos Homo Sapiens.

2 comentários:

  1. Neste caso o que importa não é o tamanho do estado e sim o tamanho da capacidade para gerenciar. Cada um com com o Piauí que precisa, para extrair o máximo dando o mínimo. Vamos de volta ao começo, criando uma nova província, inventando o novo círculo vicioso.

    ResponderExcluir
  2. PARABENS PELO TEXTO SOBRE A DIVISÃO DO PIAUÍ.
    O VISUAL DO SEU BLOG TAMBÉM ESTÁ BACANA.

    AH...QUANDO COLOQUEI 6 MOEDAS PAGARIAM UM PROFESSOR 20h É BASEADO NO SALÁRIO ESTADUAL DE 670 REAIS.

    UM ABRAÇO.

    ResponderExcluir