5 de novembro de 2010

Seu Marllos nega suas origens, coitadinhos dos Idosos

Irão fazer uma festa pobre para comemorar a tão almejada vitória rumo ao poder.

Minha alma sangra deste que foi noticiado que seu Marllos declarou ser mais teresinense do que esperantinense por conta da elevada quantidade de votos que obteve na capital.

Geograficamente e estatisticamente seu Marllos tirou mais votos em Esperantina do que na capital do Meio Norte.
Vamos aos números: com aproximadamente 400 mil eleitores aptos a votar na capital seu Marllos conseguiu aproximadamente 60 mil o que corresponde um pouco mais de 15 % dos votos.
Esperantina tem 27,553 mil eleitores aptos a votar onde seu Marllos conseguiu 6,585 votos de confiança correspondendo uma faixa de 23,89% dos votos.
23% até onde eu sei é maior do que 15, portanto proporcionalmente seu Marllos deveria se orgulhar de ser esperantinense por ter conseguindo uma porcentagem maior na terra de Leonardo das Dores.

No entanto estou convencido que a delegacia do idoso, em particular, os próprios idosos piauienses foram usados como elevador rumo à capital do Meio Norte e a capital Federal. Já não morava aqui mesmo, agora que arrumar uma desculpa para não mais pisar por estas terrinhas, a não ser em épocas de se passar de mocinho pedindo votos.
Mostrou serviço enganando a alma dos idosos como se fosse um sonho de sua mãe em ser tornar o HÉROI DOS IDOSOS. Só conversa fiada. Agora está no poder. Vamos esperar o que irá fazer em prol dos idosos.

Coitadinho dos idosos que foram usados para eleger quem nega suas origens. O irmão já mora lá mesmo. Esperamos que não volte de mãos abananas se explicando que não passou de mal entendido sua declaração. Tome vergonha, pois ser idoso significa ser sábio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário