13 de abril de 2011

Futuros Técnicos em Meio Ambiente visitam Roça Orgânica

Os alunos do curso Técnico em Meio Ambiente das turmas 3º F Manhã e 2º H Tarde do CEEP Leonardo das Dores visitaram uma Roça Orgânica na sexta-feira (08/04/11).
A referida Roça localiza-se no povoado Vereda dos Anacletos, zona rural de Esperantina a 45 km da sede do município e há quinze anos trás benefícios ao nosso povo.

Os alunos foram acompanhados pelo professor que vos escreve na tentativa de colocar em prática os conhecimentos adquiridos nas disciplinas Gestão e Tratamento de Recursos Sólidos II e Desenvolvimento e Tecnologia Sustentável II.

A aula de campo tinha como objetivo aprimorar os conhecimentos teóricos adquiridos em sala de aula bem como conhecer a realidade de uma alternativa que visa melhorar a vida humana como também a do Meio Ambiente.

Fomos recepcionados pelo proprietário da roça Seu Rodrigues. 
Homem simples mais muito trabalhador. 
Pouco letrado, mas com grande conhecimento prático que nos repassou, pacientemente, todas as informações necessárias para nosso ensino/aprendizagem sobre esta técnica que vem ganhando campo e força no meio rural por conta de sua sustentabilidade.

Seu Rodrigues nos informou todos os passos que levaram esta Roça a ser reconhecida até internacionalmente.
Falou das técnicas, dos produtos cultivados, para quem vende, de quem recebe ajuda, dos perigos e satisfação de se trabalhar neste tipo de roça.
Descreveu também que recebe anualmente milhares de visitantes, trabalha com ajuda de três membros da família e que muitas pessoas, por desconhecer esta prática, vivem a praticar ainda a roça tradicional.
Depois de participar de um curso de três dias de duração sobre o assunto, seu Rodrigues se apaixonou pelo trabalho e então passou a desenvolver esta técnica que lhe trás tantos benefícios, sejam eles econômicos, sejam eles de saúde/social/ambientalmente.

Tanto este que vos escreve como todos os alunos se encantaram com a produtividade da Roça Orgânica.

"O cultivo é perene, o alimento é saudável, o trabalho é intenso mais o resultado é compensador" afirma seu Rodrigues.

Lembrando que todo este trabalho não funciona sem a dedicação do ser humano. Não basta bom solo, clima, vegetação, tem ter muita força humana.

Infelizmente no poder público não dar a devida atenção. Vale ressaltar que 30% da merenda escolar têm que ser da Agricultura Familiar. A Lei Federal 11,947 de Junho de 2009 defende isso.
O Governo Federal envia verbas para a aquisição de merenda escolar oriundo da Agricultura Familiar.
Esperantina, Batalha e muitas outras cidades do Piauí perdem dinheiro mensalmente por não cumprir esta lei.
A demanda é grande e a oferta ainda é baixa, no entanto não é necessário termos merenda saudável a semana toda. Basta dois dias da semana para consumir merenda vinda de nossas roças.
Turma 3º F Manhã
Turma 2º H Tarde
Seu Rodrigues
Quem estiver interessado nos produtos da roça orgânica basta procurar, às terças-feiras, seu Rodrigues no centro de Esperantina-PI.
Esta viagem teve apoio da Supervição Estadual de Ensino e da direção do CEEP Leonardo das Dores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário