1 de junho de 2011

O Molim está duro de aturar!

A caminho de melhorias de saúde o Molim está duro com os "pobres e sofredores" professores.
No início do ano letivo de 2011, quando os professores estavam reivindicando condições dignas de trabalho e um piso salarial, o Molim ordenou cortar salários de quem não compareciam nos trabalhos.

De tantas cobranças em meio a greves o Molim prometeu, em mais um ato P. P. P. (Politicagem de Político Porra), em pagar o piso salarial e mais o retroativo.

Dois meses depois de tal pronunciamento o resultado esperado:  nada de piso salarial, nada de retroativo, enquanto gastos estão sendo feitos nos melhores hospitais do país para voltar a ter saúde e a cara de pau de continuar a fazer promessas.

"Se a felicidade mora aqui é feliz quem sabe mentir".

Fto- blogdozancm

Nenhum comentário:

Postar um comentário