23 de julho de 2011

A Cajuína azedou!

Que ronque os tambores.
Que abram as alas.
Que espalhem o tapete vermelho.

Longe de mim querer colocar olho grande neste empreendimento onde se encontram três membros esperantinenses.
O futsal piauiense deve sim reerguer até porque mais do que o fundo do poço não dar para descer.
Os holofotes ascenderam para pouca coisa - estréia de um novo time nas quadras piauienses - enquanto o próprio futsal do estado está quase falido.

Verbas foram derramadas a toa. Atleta de renome veio para ver um quase desastre de estreia. Ônibus e Van se deslocaram para a capital para presenciarem um vexame.
Não é porque têm políticos querendo (dizendo, falando) que o nosso Futsal irá ser salvo.
Sendo assim vamos erguer a cabeça e pensar em um esporte a longo prazo, continuativo e não apenas um esporte de 4 anos, de um mandato, de politicagem que querem aparecer mais do que a essência da coisa.
Aos caros colegas esperantinenses que estão neste empreendimento não desanime por conta da Cajuína ter azedado logo no começo. Pense a longo prazo, no trabalho, na perseverância, na dedicação. Sem luta e esperança as coisas não dão certo. Só assim um dia poderemos ter uma Cajuína doce reconhecida não só no Nordeste, mas em todo o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário