28 de setembro de 2011

Blog Espaço Geográfico lhe Parabeniza Esperantina.

O que devo dizer? E o que fazer?
Gosto muito de você querida Esperantina e a prova disso vou continuar a trabalhar. Este é meu ofício e não deixará de ser.
O lugar onde habitamos condiciona uma sensação de bem-estar, mas as necessidades e valores de cada um também pesam.
Segurança, confiança, bons relacionamentos e poucas expectativas contam mais do que a riqueza e o sucesso.
Você minha cidade, caduca de ver e sentir sabe muito bem disso.
O calor do equador lhe aquece. O calor humano muito mais.
As dores vão e voltam.
Há dias tristonhos e alegres mais quando não lhe restar em que pensar olhe para seu passado glorioso e pense que a cruz não deixará seus ombros doídos.
Talvez hoje suas pernas estejam cansadas. Talvez seus ouvidos sussurrados com tantas proliferadas palavras vazias, sem sentido irão dar lugar a felicitações verdadeiras, do fundo do coração por nos acolher tão bem.
E quando achar que tudo acabou basta sorrir. Sorrir quando hoje o sol for embora para amanhã voltar com mais força de vontade de lhe fazer uma cidade mais brilhante, ardente e forte para enfrentar todos os problemas sociais que lhe aflige.

Parabéns e seja feliz hoje e por vir.

Fto- Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário