5 de novembro de 2011

População mundial chega à casa de 7 bilhões.

Piotr no colo da mãe
A pergunta é: o meio ambiente irá ou não suportar tanta gente?
Todos os dias esses 7 bilhões de pessoas precisam comer e beber dignamente.
As expectativas de o bebê de número 7 bilhão nascer na China ou Nigéria foi de água abaixo.
Piotr (nome do bebê número 7 bilhão) nasceu na Rússia. É claro que o lugar onde nasceu este recorde  númerico da população mundial não vai mudar em nada nosso futuro.
O Fundo da ONU estima que este fato mude, imediatamente, nossa forma de pensar. Precisamos rever nossos conceitos.
A razão deve sim mudar nossa ignorância.
Respondendo a pergunta inicial é evidente que o MEIO já há muito tempo não suporta.
Dos 7 bilhões de habitantes 1 bilhão passam fome. Vivem abaixo da linha de pobreza. Isso demonstra a olho nu que o meio ambiente não está suportando.
Alimentos temos e de sobra. O Brasil é o maior produtor de alimentos do mundo e mesmo assim temos irmãos nordestinos que hoje passam fome.
Os países ricos produzem muito, no entanto concentra toda esta produção com medo de passar necessidade.
Irmãos africanos não estão recebendo esta partilha. A única partilha que recebe, e são forçados para isso, é dividir seus recursos minerais e vegetais.
Quanto daqui a 39 anos chegarmos a casa de 10 bilhões provavelmente 3 bilhões estarão nesta situação de calamidade política.
O problema não é ter não ter como suportar esta enorme quantidade de bocas e sim cumprir com a devida divisão dos bens produzidos todos os dias pelas políticas internacionais de divisão.

Fto - terra.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário