29 de fevereiro de 2012

E a Greve continua em Batalha-PI.

Foto: arquivo pessoal
Hoje pela manhã aconteceu mais uma Assembleia no prédio do SINDSERM (Sindicato dos Servidores Municipais) para tratar se a greve dos professores e agentes administrativos continuaria ou não.
Algumas pautas foram levantadas pelo Presidente Nonato Silva em relação da comunicação entre Prefeitura Municipal e Sindicato.
Nonato Silva começou dizendo que quase 100% das escolas municipais estão paradas e que algumas estão inadequadas para dar início o ano letivo por conta da péssima condição estrutural das mesmas. Disse que a atual gestão já enviou o projeto de lei para Câmara Municipal que trata do novo piso salarial e que nesta sexta-feira será lido em plenário. Afirmou também que o retroativo do piso (meses de Janeiro e Fevereiro do corrente ano) será pago, de acordo com a Prefeitura, nos meses de Março, Abril e Maio. No entanto Nonato Silva junto com o Vereador Opa, que se fazia presente na reunião, disseram que irão dialogar para este retroativo serem pagos apenas em dois meses.
Portanto a Greve continua pelo  menos até Sexta-Feira (02/03/12).
Acabo de chegar da agência bancária e confirmo as minhas poucas esperanças: ainda não foi dessa vez mudaram minha classe. Continuo a receber como professor Classe "B" mesmo sendo, deste Fevereiro do ano passado, Classe "C".
O que está acontecendo professora Laura Leite?
O que mais chamou minha curiosidade foi ter descoberto, de fato, onde foram parar meus poucos trocados (dinheiro) referente àqueles quase R$ 500,00 mil reais da sobra do FUNDEB / 2010.
Hoje existem mais de 20 professores, repito, mais de 20 professores exercendo Cargos de Chefia e sendo pagos por quem? Pela Folha do FUNDEB. Sem falar da gorda gratificação que varia de R$ 620,00 a R$ 1,214,00 reais.
Como poderia sobrar algum dinheiro para os professores que estão em sala de aula tento a prefeitura de Batalha este débito enorme todos os meses?
Nonato Silva afirmou que não irá assinar nenhum balancete do FUNDEB se estes mais de 20 professores não deixarem de receber tal dinheiro, ou pelo menos voltem às salas de aulas.
E o que fazer professora Laura Leite?
Algumas reivindicações dos professores já estão meio caminho andado. Já os agentes administrativos, zeladoras e vigias continuam na "taga". Solidários aos caros colegas de luta, os professores resolveram abraçar esta causa e darão todo o apoio aos mesmos enquanto o gestor municipal não reconhece também seus direitos.
Professora Laura Leite

Fto 2: batalhashow.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário