1 de junho de 2012

O próprio homem está matando o Rio Parnaíba.

A presença de Coroas ao longo do Rio Parnaíba é como se fosse uma ferida.
Sinal da morte a olho nu e ninguém, ou quase ninguém, faz alguma coisa para salvar-lo.
Pelo contrário muitos são os que destrói, mata e aniquila este patrimônio do Meio Norte brasileiro.
Estas coroas, onde pude observar no vizinho município de Luzilândia, são o assoreamento do rio. 
Sem mata ciliar todo o barro e a areia das margens são levados para dentro do rio. Sem as raízes da mata ciliar fica fácil o transporte desse material
A água e o vento são os responsáveis desse transporte. Lembrando que para a água e o vento carregar esta areia primeiramente o ser humano desmata ocasionando assim a morte lenta do rio.
Alguns especialistas, tal como, Carlos Máximo (vice presidente da Fundação Rio Parnaíba (FURPA) afirma que o rio pode vim a desaparece daqui a 30 anos.

Este assoreamento será bom para os governadores dos dois estados (Piauí e Maranhão) pelo motivo de que não precisarão mais fazer pontes para ligar os dois estados, pois se as coroas aumentarem vai ser possível atravessar a pé ou mesmo de carro sem a ajuda das balsas muito menos das pontes. 
Coitadinhos dos deputados que não terão um trocadinho a mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário