22 de dezembro de 2012

Depois das Eleições só Decepções

Quando não é na entrada é na saída. "Vala" meu Jesus.
O homem tem que ter dignidade em seus atos e palavras. Já dizem os loucos intelectuais de um passado próximo que uma das melhores vitórias do homem é saber perder.
Em eleições se ganha ou se perde.
Sou funcionário público municipal e neste momento fico feliz em não ser um de minha terra querida. Sou funcionário público municipal, mas não sou heróico como os funcionários públicos de Esperantina.
Já são tantas as dificuldades de ser funcionário público municipal e hoje os meus colegas de trabalho de minha cidade ainda tem que enfrentar outra grande dificuldade do ofício: trabalhar mais de 50 dias para receber os seus salários meramente pela falta de bom senso do gestor municipal que neste caso é o Seu Chico.
Vinha trabalhando direitinho. Colocou as contas em dias. Nunca tinha atrasado o pagamento os funcionários efetivos. Vinha fazendo o que tinha prometido em campanha. Não passava do básico: feijão com arroz e isso já era o suficiente para quem trabalha 30 dias e não veja a hora de receber seus proventos para pagar as contas de todo fim de mês. 
Fico a imaginar como estão sobrevivendo àqueles funcionários que têm apenas um trabalho, consequentemente um só salário e neste caso um atraso de quase dois meses.
Esta situação em que se encontra nossa cidade já vi em uma administração desastrosa de pouco tempo atrás.
Pelo jeito o gestor atual não pretende voltar ao poder ou está se sustentando na fábula de que o povo tem memória curta suficiente para voltar a acreditar no passarinho em eleições vindouras.
O dinheiro tem e isso é inquestionável. As outras prefeituras estão pagando como deve. Por que não em Esperantina? Para onde foi o dinheiro de depois das eleições?
Ao fazer os neurônios baterem mais forte aqui na minha cachola surge a pergunta: quanto custou esta campanha eleitoral para o povo de Esperantina? Já sabia que um brasileiro já nasce devendo, no entanto um esperantinense, especificamente falando, já nasce com duas dividas que apenas os grandes capitalistas e alguns advogados irão nadar em águas calmas no fim das CONTAS.
A decepção chegou a minha casa.

Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito.

Fto- odiariodapripri

Nenhum comentário:

Postar um comentário