26 de janeiro de 2013

Carteira de Motorista: a carta de Alforria das estradas

Foto ilustrativa
Dirigir é um sonho desde as primeiras pedaladas em uma bicicleta. 

O ser humano todos os dias luta, corre, estuda, faz de tudo para conseguir a tão sonhada liberdade. Liberdade de falar, de ir e vir, de sonhar e todas outras formas de liberdade.
Depender dos outros é muito ruim. Aquela sensação de que está incomodando, mesmo que esteja pagando pelo serviço, não lhe sai da cabeça.
Os negros, as mulheres, os homossexuais estiveram e ainda estão à procura da tão sonha liberdade.

Todos devem saber que a Carta de Alforria foi um documento dado aos escravos, pelos seus proprietários, durante a escravidão como forma de sonhos, de ares livres, de novos tempos. Era um tipo de "atestado" de liberdade. É evidente que esta Carta não foi conseguida tão fácil como parece ter sido. Lutas, discussões, pressões políticas e trabalhistas ao redor do mundo entre muitos outros fatores fizeram esta carta um dia ser emitida.
Até que fim consegui minha Carta de Alforria das Estradas. Libertei-me da dependência de um motorista. Para isso acontecer paguei caro. Muito tempo dedicado a este sonho, pressão psicológica, estudo, noite e mais noites dormindo acordado.
Ontem (25/01/13) depois de muitas técnicas aplicadas, olhares de desdém por parte de muitos que lá estavam à procuravam do tão sonhado documento (Carteira de Motorista), calor escaldante, enfim consegui.  Enfim livre, apesar de todas as normas impostas pelo Estado para continuar a guiar-me, manipular-me em qualquer percurso que eu queira fazer pelas estradas brasileiras daqui para frente.

Infelizmente a Escola que neste caso, uma Auto Escola, ficou a desejar. Ao ver de muitos que lá estavam, foi a pior Auto Escola devido a falta de estrutura em seu carro, sua moto e porque não dizer em seus dirigentes? Mesmo assim agradeço ao meu instrutor Klebert pelo lições.
Mas no fim tudo deu certo, pelo menos para  20% dos 15 alunos, aos que correram atrás desta Carta de Alforria das estradas chamada de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ontem em Piripipi.

Depois da pressão nada melhor do que uma cervejinha para esfriar a cabeça e os nervos.




2 comentários:

  1. se vc tem alguma coisa a dizer sobre minha empresa, ou sobre mim, e não tem coragem, para mim vc não é homem, e se quiser reclamar sabe onde mim encontrar, mais vc esta se demonstrando como seu blog, sem cultura e muito menos aldiencia, pois nem comentarios tem em suas materias sem graça, e muito menos sem fundamento...

    ResponderExcluir
  2. Querido (a) anônimo (a) aceitamos seu comentário e a prova disso é que liberamos-o, mas saiba que não queremos audiência e sim demonstrar os fatos que nos rodeia. Contra os fatos nem você não pode contestar. Melhore sua empresa (seus serviços) e depois com certeza, você, terá mais audiência.
    E obrigado por nos visitar.

    ResponderExcluir