20 de fevereiro de 2013

Rigidez traz mais fluidez!

Foto ilustrativa de nossa cidade no futuro.
O sistema só detém o que não presta.
E este Sistema inclui vocês aí que estão de mãos "abanando".

"... somente alcançaremos a fluidez através da rigidez" (A natureza do Espaço, Milton Santos, pág: 169)

Milton quis dizer que somente através da aplicação rígida das normas é que o homem em sociedade irá se comportar como deve.
Comparando ao nosso querido sistema esperantinense de ser, o jeito é deixar de lado as falações e começar a baixar o pau, apesar de que alguns métodos já funcionam para certos humanos: capacete, terrenos edificados. 
Isso não é tudo até porque o Código de Conduta do Município vai além desses dois exemplos.
Placas que não me deixam mentir, palestras que me dão sono, governos e mais governos com a mesma conversa fiada para todos dormirem. Já estou cansado.

A sociedade deve ser orientada de forma rígida em todos os aspectos. Leis não é problema. Em época onde a informação corre solta e de forma livre não bastaria um dia para aplicarmos as devidas normas de trânsito, de sustentabilidade social e ambiental. Dizer pela manhã e ver que ninguém deu atenção no fim da tarde e mesmo assim não fazem nada é uma das maiores perdas de tempo administrativo que posso observar.
Vejamos: caso não cobrarmos efetivamente dos nossos alunos, com muita leitura, trabalhos, exercícios, quem vai perder são eles.
Para funcionar há necessidade de planejamento, de cópia de outras cidades onde deu certo aplicar as leis para quem não está querendo caminhar rumo ao progresso, intercâmbio entre os órgãos: saúde, educação, DETRAN e muitos outros, tudo isso pode vim dar certo em médio e longo prazo. 

O Sistema operacional de Esperantina, mesmo em tempos da informática avançada, está em pane antes de mais por falta de pessoas capacitadas e dedicadas a colocar em funcionamento adequando este sistema. 

É necessário conhecimento. É necessário bom senso. Todos juntos fica mais fácil fazer muitas crianças deixarem de beber álcool, pilotarem motos, sujarem as ruas, matarem, fumarem, morrerem. 

Quero ver se alguém suja o Rio Longá com um pequeno pedaço de plástico sabendo que ao fazer isso irá ter quer antes de tudo limpar o que sujou e depois pagar uma multa. Quero ver alguém andar na contra mão sabendo que caso seja pego pelos Guardas de Trânsito irão ter seu transporte apreendido e depois terem que pagar com algum serviço comunitário, como por exemplo, varrer uma rua em frente a uma escola publica em hora de intervalo.

Criar normas até eu faço ou vocês acham que todos os 13 da Câmara não são capazes? Colocar em prática somente o poder Judiciário e Executivo. 
Vale mais colocar em ativa ou perder uma ajudinha lá no 2016?

Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito.

Fto - ultradownloads

Nenhum comentário:

Postar um comentário