24 de maio de 2013

Mula sem rumo!

Recentemente fui indagado (como a História sempre faz) sobre o que eu diria dessa imagem abaixo no momento atual de nossa cidade. No primeiro momento achei desconfortável por não entender do que se trataria este questionamento. Logo após caiu a ficha e de imediato senti-me obrigado em compartilhar com vocês esta troca de experiência.
Diz uma das versões dessa lenda brasileira que Mula sem Cabeça era a mulher que perdia a virgindade antes do casamento. Nada mais do que o controle familiar sobre os rumos da filha no mundo amoroso.
Ao trazer para este nosso questionamento (Geografia e História) em relação ao momento atual da vida política e social da Terra de Leonardo das Dores podemos dizer que as mulas estão à solta sem ter um mínimo de bom senso de como resolver os milhares de problemas que todos os dias surgem e assolam nossa gente.
Perdido mais do que cachorro em dia de mudança fiquei inicialmente quando vi e ouvi a pergunta. Não mais do que nossos governantes fiquei mais ainda perdido quando passei a questionar tal lenda em Esperantina: será falta de experiência, de qualificação ou de querer mesmo ajudar a quem precisa? 
Pelo menos no lugar da cabeça tem uma tocha de fogo que pode clarear o caminho a ser percorrido neste restante de governo.

Que outros questionamentos possam vim até mim de forma em que podemos dividir o que pensamos sem se preocupar com aqueles olhares repressivos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário