13 de junho de 2013

Em toda véspera de Feriado é assim!

Fto - blogdoporfilio
Uma pesquisa feita com jovens de baixa renda no ensino médio de São Paulo e do Recife indica possíveis motivos para o desinteresse de muitos desses estudantes pela escola. Entre as causas, estariam a falta de conexão entre as disciplinas e as necessidades reais dos alunos; as faltas e o pouco contato dos professores; o baixo uso e até proibição de tecnologia nas escolas sem falar da péssima infraestrutura dos prédios públicos educacionais.

Quem de vocês colegas de profissão já não ouviu de um aluno: GRAÇA A DEUS AMANHÃ NÃO TEM AULA!
Alunos querem mesmo é não estudar, querem celular nas mãos invés de palmatória de outrora. Querem o que não lhes convém, passar de ano apenas preocupados com notas. O aprendizado para vida toda fica em segundo plano.
Ontem ao sair de uma turma de 1º Ano do Ensino Médio do Maranhão tive que ouvir esta desestimulante frase. Hoje na cidade Magalhães de Almeida é feriado de Santo Antonio. Se pelo menos invés de assistir aula, boa parte deles fosse assistir a missa já teria algum motivo para voltar para sala de aula com o intuito de tentar salvá-los com esta amarrada educação que temos.

Sabemos que a conexão entre as disciplinas e a realidade do aluno é bem distorcida. Sabemos também que a contextualização entre teoria e prática se passa longe de nossa realidade. Mas como era feito tudo isso em um passado não tão distante onde muitos dos professores de hoje, que eram alunos de ontem, aprendiam a lição de casa (ser um cidadão de bem para si e para a sociedade aponto de conseguir um bom emprego)?

É de enfurecer ter que ouvir de um aluno uma frase como esta onde o mesmo coloca a salvação no Pai Supremo por não ter UM DIA DE AULA.

Vejo isso como cultura. A cultura é repassada de geração para geração, então que nosso sistema educacional e social possam mudar, mesmo que lentamente, esta cultura na esperança de um dia termos alunos agradecendo aos professores, a Deus por mais um dia de aula e não o contrário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário