6 de agosto de 2013

Educação em Batalha deve parar.

Fto - folhadebatalha
O melhor presente para os funcionários em educação na cidade de Batalha-PI neste início de Segundo Semestre de trabalho seria um reconhecimento maior por parte da atual administração intitulada "O Dr." Quantas lutas judiciais não enfrentaram a dupla Teresinha e Antonio Lages deste as eleições do ano passado na esperança de melhorar este paralisado município? Foram muitas. Hoje, depois que venceram, estão dando motivos para muitos funcionários desse município 're'começarem a tão cansativa 'batalha' por uma educação melhor. Quanta vergonha termos que lutar por nossos direitos.

O Sindicato dos funcionários públicos de Batalha está organizando uma reunião no dia 08/08/13 (Quinta-Feira) para tratar sobre alguns desses nossos direitos que estão sendo negados pelo 'Dr.'

A categoria espera resolver problemas tais como ABONO DE FÉRIAS 2012 e 2013, DIFERENÇA DE SALÁRIO DE JANEIRO ATÉ O PRESENTE MOMENTO, RELOTAÇÃO DE PROFESSORES, TRANSFERÊNCIA DE PROFESSORES, TRANSPORTE DE SERVIDORES, AJUDA DE CUSTOS PARA DESLOCAMENTOS, ATRASO NO PAGAMENTO DE SERVIDORES.

Fica a dica: se as aulas começarem no próximo dia 12/08 nenhum desses problemas serão resolvidos. Por quê? Porque a administração já deu sinal que não vai tolerar nenhum servidor reivindicar seus direitos. Não querem governar para os outros, para o povo, para minimizar a dor de quem sofre por falta de políticas pública de vergonha. Querem governar para poucos, para si.

Os quase R$ 200,000,00 de sobra do rateio da educação não foram divididos para os professores. A gestão só divide se quiser. Se quisessem mesmo resolver o problema da educação no município começariam reconhecendo as dificuldades de quem alavancam e fazem funcionar a educação como um todo - O PROFESSOR -, mas não querem.

Entrar em greve é um direito nosso. E ponto final.

"Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito".

Nenhum comentário:

Postar um comentário