30 de outubro de 2013

Quanto vai custar o prometido Anel Viário?

Com algumas intenções será construído um projeto de mobilidade urbana em nossa cidade chamado de Anel Viário.
Com a finalização da prometida Ponte que liga o Piauí ao estado do Maranhão na cidade de Luzilândia é de esperar o aumento do tráfego de carros e caminhões em nossa querida e maltratada cidade.
Uma obra como esta, que pode ser finalizada agora ou depois de duas ou mais eleições, pode trazer benefícios para muita gente até mesmo para quem a construir. Trabalho direto e indireto, injeção de verbas e rendas para muitos moradores localizados na 'redondeza' da construção, entre outros benefícios tais como 'desafogamento' do trânsito no centro de Esperantina e progresso do transporte como um todo.

Mais aqui estamos com um olhar tridimensional sobre o fato. O primeiro caso a ser observado como parte de um todo é: 
Por que o Anel Viário não será construído na localidade Tapuio ou em suas proximidades? Pelo canal rodoviário da PI 214 que liga Esperantina à Morro do Chapéu o correto seria este Anel Viário passar pela localidade Tapuio trazendo assim desenvolvimento para aquela região.

Segundo caso: Por que o Anel Viário está sendo feito em uma das propriedades de um Deputado da cidade de Esperantina?

Terceiro caso: Quanto custará a desapropriação para os cofres públicos municipal, estadual e federal, dessa propriedade?

Sabemos que a desapropriação é legal de acordo com a Lei Federal no seu Art. 5º inciso XXIV, no entanto devemos ficar atentos para o valor a ser cobrado por esta desapropriação.

Quarto caso: Este Anel Viário sairá à preço de ouro 18 quilates já para o próximo ano ou deveremos esperar ir às urnas duas ou três vezes?

Por enquanto fico a analisar as curvas de nosso destino próximo.

"Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito".

Nenhum comentário:

Postar um comentário