16 de abril de 2014

Desafios de União do Território dos Cocais

Foto: diariodolonga
Qual o maior desafio para estes gestores municipais do Território do Cocais postados na foto acima?

O Território da Cidadania lançado em 2008 pelo Governo Federal na tentativa de diminuir a distância entre as três esferas de governo: federal, estadual e municipal agora já é uma realidade em todo o território nacional.
Entre as subdivisões desse Território da Cidadania se encontra o Território dos Cocais, mais especificamente o AG 03 dos quais os gestores acima fazem parte, localizado na parte Centro/Norte do estado do Piauí.
O consórcio entre os 13 municípios do Território dos Cocais (AG 03) é o CITICOCAIS integrado por representantes das treze cidades e que como objetivo planejar e executar as devidas políticas públicas, em todos os setores da economia municipal, com o anseio de um desenvolvimento sustentável e integrado. Este consórcio se reúne frequentemente para dar continuidade dos trabalhos que não são poucos.

O primeiro passo a ser dado para uma unificação mais sólida entre os municípios deve ser no que tange a políticas institucionais. Sem leis para o grupo de cidades não há como procurar saídas a nível federal e estadual. Depois disso o trabalho deve ser concentrado em PROJETOS de beneficiamento pautados em planejamento estratégico participativo que pressuponha procedimentos metodológicos e técnicos sempre com a participação de todos os envolvidos que almejam dias melhores para seus respectivos municípios.
Depois de montados os projetos com toda uma linha/margens de erros considerados aptos, mesmo com riscos de saí do controle, deve-se correr atrás das parceiras não só com os governos federais e estaduais, mas também com as ONGs e o poder privado. Estando todos os segmentos envolvidos em qualquer ação de médio e longo prazo as chances de dar certo são bem maiores.

Articulações, planejamentos, avaliações são obrigatórias sempre. Todos os recursos devem ser usados, sejam eles humanos (principalmente), naturais, tecnológicos.
A responsabilidade concomitante com a visão de um futuro sólido e produtivo devem andar juntos e tudo isso imediatamente.
Onde está um projeto de Hospital Regional em Esperantina para esse Território?
Onde está uma indústria de reciclagem em Batalha para esse território?
Onde está uma mini hidrelétrica em Luzilândia para esse território?
Onde está uma agricultura familiar forte em Nossa Senhora dos Remédios e em Porto para esse território?
Onde está um Aeroporto em Morro do Chapéu para esse território?
Onde está um mini banco central do Cocais (moeda) em São João do Arraial para esse território?
Onde está a força do turismo em Joaquim Pires para esse território?
Onde uma boa educação superior em Barras, Esperantina e Luzilândia para esse território?
Onde está a pecuária intensiva em Madeiro e Joca Marques para esse território?
Onde está uma agricultura diversificada e intensiva em Matias Olímpio e Campo Largo para esse território?

Aqui são apenas alguns desafios para, não somente, os atuais gestores, mas para os municípios de forma em geral.
Devemos crescer, se desenvolver. Tudo isso logo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário