5 de abril de 2014

É poda!

A imagem está feia. O jeito é tentar diminuir a cara feia. Quem por aqui passa tem que ver pelo menos um rosto limpo. Quem aqui mora tem a obrigação de ter o menos feio possível quando pelas ruas passam.

A maquiagem esconde muitos rastros da má feitoria do tempo que nos castiga, querendo ou não.

O novo Secretário de Meio Ambiente ao assumir a pasta além de derrubar parte da mata ciliar (próximo à ponte) que é crime ambiental teve sua casa assaltada. Mas agora não. Agora é de vera. Agora está mostrando ocupação.
A cidade está menos feia. A podagem está sendo bem feita. Pelo menos nas avenidas que tenho trafegado a poda está deixando a cara da cidade mais positiva.
As árvores estão recebendo um tratamento adequado consequentemente a estética da cidade fica mais aplausível.
Este negócio de apenas plantar árvores pelas ruas a fora não é o suficiente. Tem que haver um cuidado específico para com as mesmas. Estas árvores bem cuidadas são sinônimas de qualidade de vida. Para uma época onde a aparência conta muito (para muitas pessoas) é importante sempre darmos um trato na imagem da cidade também. 
Já pensaram um grupo de pessoas visitantes ao chegarem a nossa maltratada cidade e se depararem com uma estética urbana de cidade medieval? Não é admissível.

Para uma cidade cheia de atos vergonhosos, buracos, lamas nada melhor do que conservar nossa vasta quantidade de praças decadentes cheia de belas árvores podadas. Isso é o mínimo.
Diminui sim o lado negativo da gestão. Uma boa iniciativa. Que nossas ruas, avenidas e praças públicas continuem a receber estes serviços públicos, pois quem ganha são todos os moradores e visitantes que ver na cidade um lado alegre, feliz, prosaico.

Um serviço bem simples, rotineiro e de grande importância. Mas que a Secretaria de Meio Ambiente não fique apenas na podagem de nossas árvores. O serviço vai, além disso. É um bom começo. 
A cidade agradece. A cidade está menos feia. Viva a Semana Santa.

"Na vida nada é tudo, tudo é pouco e pouco é nada, portanto, vivemos em um ciclo vicioso".

Nenhum comentário:

Postar um comentário