14 de abril de 2014

Empresário esperantinense tenta envenenar árvore em plena Avenida Petrônio Portela.

Em pleno século XXI ainda existe a velha ladainha de que árvores sujam com suas folhas, quebram calçadas com suas raízes, atrapalha propaganda em outdoor com suas copas.

Neste início de noite (14/04) o empresário Evilasio Sales tentou envenenar com óleo diesel uma árvore que faz parte do projeto de arborização do Centro Estadual de Educação Profissional Leonardo das Dores que está plantada em plena porta da escola e que de acordo com o empresário está atrapalhando os anúncios comerciais em seu outdoor posto ao lado da referida escola.
Empresário.
Durante o fim da tarde o empresário substituiu os pilares de seu empreendimento (outdoor) trocando-os de madeira por postes de cimento. Vendo que uma árvore, com tamanho médio, já está com a copa bastante alta jogou, as escondidas, óleo diesel nas raízes da árvore na tentativa de matá-la e continuar a desfrutar seus lucros capitalistas.  
Puro engano achar que estava tentando praticar um crime ambiental sem ninguém perceber. Eis que dois alunos do CEEP Leonardo das Dores atentos à importância das árvores para a qualidade de vida da cidade logo chamaram a Diretora da Escola Elisaldete Barros para este ato vergonhoso e repugnante de crime ambiental. De imediato a diretora saiu à procura do empresário para saber sobre o acontecimento e impedir que a árvore fosse totalmente envenenada, mas não o encontrou no local. Com informações de que o outdoor já tinha pertencido ao ex-prefeito Castro, a diretora falou com ex-gestor por telefone para saber de quem é mesmo o outdoor. O ex-prefeito Castro confirmou:

"Vendi o outdoor para o senhor Evilasio, portanto, hoje pertence a ele"  

Com a esta informação, Elisaldete Barros ligou para o empresário para obter as verdades sobre o caso. A diretora informou a este blog que o empresário de cara negou que o outdoor fosse seu muito menos que teria praticado a tentativa de envenenamento da árvore.

"Ele se engasgou todo ao tentar me responder. Depois ele tentou justificar o ato criminoso dizendo que o outdoor era do Deputado Estadual Themistocles Filho. Para piorar a situação, o mesmo perguntou se a árvore é mais importante do que o Outdoor do Deputado Estadual? Eu falei que o outdoor poderia ser até do Governador do Piauí, mais a árvore deveria ser preservada", disse a diretora.

Então pergunto: será que o deputado citado está sabendo que seus 'cabras-eleitorais' estão tendo este tipo de conduta em seu nome? Com todo respeito acho que não. E respondendo ao empresário, acho que uma árvore tem grande/enorme serventia.

O reboliço na escola foi grande durante este negativo episódio. Um policial foi chamado ao local por uma das professoras que ficou indignada com este acontecimento. Os alunos que presenciaram a tentativa de crime ambiental falaram que se for preciso irá registrar um BO (Boletim de Ocorrência) na manhã dessa Terça-Feira (15/04) para este crime não passar impune.

O nosso espaço geográfico está aberto para a versão do empresário, se é que tem.

“LEI Nº 9.605, DE 12 DE FEVEREIRO DE 1998.
Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.
Seção II
Dos Crimes contra a Flora
Art. 49. Destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia …

Nenhum comentário:

Postar um comentário