11 de junho de 2014

Pescaria em rua esperantinense.

O título dessa matéria mais parece modalidade de esporte olímpico. Infelizmente não é.

No mês de Abril retirei do meu suor (trabalho) quase R$ 1 mil reais para pagar as taxas de DETRAN em relação ao meu bem móvel. Caso não faça isso todos os anos é possível sofrer com as Leis que parece que só serve para os mais fracos.

Agora pouco quando saia da casa de minha querida mamãe em direção ao meu recinto deparo-me com uma situação inusitada. Passando pela porta da sogra do gestor municipal de Esperantina leio um anúncio: PROIBIDO PESCA. O buraco na rua está tão feio que formou uma verdadeira lagoa onde é possível encontrar somente traíras. Leve seu anzol e tente não passar vergonha muito menos fome com esta deprimente situação em que passa nossa cidade. O proprietário do comércio, que provavelmente paga Alvará, postou o anúncio para manifestar sua repudia a esta falta de política urbana. 

O trecho da rua fica a poucos metros da principal avenida esperantinense e nem por isso nada foi feito para diminuir esta podridão de omissão administrativa.

Fico a imaginar como seria a situação caso fosse na porta de minha sogra. 
Os problemas são inúmeros, mas se nem mesmo os pequenos são resolvidos, o que dizer dos os grandes?

Para resolver estes pequenos problemas é necessário uma 'equipe' de trabalho e não uma equipe de babões. O gestor não deveria nem saber desses pequenos problemas, onde o secretários de obras da cidade poderia resolver caso tivesse mais disposições em minimizar estas mazelas urbanas pelas quais Esperantina está passando. Logo na porta da sogra onde semanalmente se reúnem? 

E por favor não me venham com a velha e cansativa história de que estes problemas sempre existiram, pois foram vocês que se prontificaram em resolver quando decidiram se candidatarem, então pare de falar e passe a trabalhar. De acordo com Giovani Improtta, vivido por José Wilker em Senhora do Destino: O TEMPO É CURTO E A SAPUCAÍ É GRANDE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário