21 de setembro de 2014

Castigo é sinônimo de Educação?

Esta pergunta muitos especialistas se fazem.
Não sou um.
Apenas senti na pela, quando criança, que vale a pena ficar no 'castigo'.

"Que bom que minha mãe me colocou no castigo, caso contrário não seria o que sou hoje". Tenho o costume de usar esta frase em sala de aula nos dias atuais. 
Não para meus alunos aprenderem que todo filho ou aluno deve ser castigado. Apenas para mostrar que os tempos mudaram, as formas de educar evoluíram e que não somos mais, tanto assim, o reflexo do nosso passado.
Além de aluno e professor, agora sou papai. A tarefa está mais árdua, e também prazerosa.
A responsabilidade, mais do que nunca, não se afasta de mim. 

Fui educado, dentro e fora da sala de aula, pela minha mãe/professora, ou foi professora/mãe? Não importa, o que importa é que minha mamãe soube me educar, e com bastante e necessários castigos aponto de hoje ser um multiplicador de seus ensinamentos.

Dizem que castigo é deixar o filho ou aluno sem algo que realmente aprecie, com a intenção de que, sentido falta, não repita a travessura. O objetivo é mostrar que seu comportamento foi errado e não deve repeti-lo. Tudo bem até aqui. Não vejo problema. Você vê?

Esta palavra 'castigo', para os moralistas de hoje, é sinônimo de penalidades físicas e por isso, os pais, deve substituir-la por sanção, impedimento, responsabilização, etc. Pra mim e para minha filha continuará sendo castigo. E deixa conselho tutelar vim bater minha porta para verem

A rebeldia está à solta. Pai matando filho e vice-versa.
Alunos dizem: quero celular de R$ 1.000,00, se você mamãe não me der, me mato, pois meus colegas têm um e 'preciso' ter um também

Mesmo não sendo um especialista na área, me arrisco em responder a pergunta do título dessa matéria: sim, castigo pode não ser totalmente sinônimo de educação, mais é um grande trecho e necessário percurso para chegar até ela.

"Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito"

Nenhum comentário:

Postar um comentário