21 de setembro de 2014

Rasteira dentro mesma base?

Depois de uma semana cheia de muita produtividade profissional, de ser chamado de petista camuflado, de sentir que amizade de verdade só existe dentro da mesma classe social, nada melhor do que descansar fazendo o que gosta - escrevendo.
Aqui estou depois de dias cansados, de dias felizes também por está produzindo.

A atenção e a curiosidade não me deixaram. Que continue assim!

A nova gestora está no poder municipal para (parece) comprovar que partidos políticos e toda uma 'base aliada' pouco se interessa pelo povo.

Vivemos um momento ímpar em nossa vida democrática. 

Políticos partidários e partidos políticos querendo ser o melhor para todo o Brasil. Sós farsas. As maneiras são baixas para se propagarem no poder. Não acreditem neles!

Bastou a Gestora municipal chegar ao poder executivo para os "boatos" (muito verídicos) sobre os cuidados que a mesma deve ter sobre sua base aliada, em especial de seu vice, quanto seus inimigos políticos.
Não quero acreditar se é verdade que o Vereador, pai do atual vice-gestor municipal, já se articula para derrubar do poder a gestora municipal batendo em cima logo da ferida aberta (processo que a mesma responde por atitudes administrativamente incorretas quando era Secretária de Educação do ex-gestor Chico Antônio de acordo com órgãos estaduais).

Caso seja verdade, uma coisa podemos afirmar: nenhum político partidário merece confiança. Eles só querem é o poder. Jamais pensam em ajudar o povo. Esta atitude de ajudar o povo com os devidos mecanismos políticos vem em segundo plano.

É bem verdade que se a gestora, legalmente, não puder administrar a cidade por conta de erros políticos, que a mesma se afaste do cargo pela justiça e consequentemente seu vice assuma o comando da cidade.
Agora vim dizer que é a própria base aliada em nome de seu vice, pois assim tenho ouvido, que está dando 'aquela' 'rasteira' política, já é para continuar duvidando de tudo que fala e faz um político, principalmente, nesta época do ano onde estamos caminhando para mais uma eleição, para mais uma escolha de governantes.

A política da rasteira é comum entre nós. Não será estranho não é mesmo deputados do morro?

Esperantina está 'findada' a morrer pela mãos de seus próprios políticos.

"Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito" 

Nenhum comentário:

Postar um comentário