22 de setembro de 2014

Reconhecimento ao Professor!

Quando um professor é reconhecido pelos seus ensinamentos dentro e fora de sala de aula?

No Brasil de hoje, responder esta pergunta fica restrito apenas aos vencimentos de fim de mês.
A cultura desenvolvida no Brasil quanto ao reconhecimento profissional começou com os da área da advocacia onde foram implantados os primeiros cursos de formação.
Vieram depois os da área da medicina. Os políticos da época da monarquia não ficaram para trás. A sociedade passou a ver estes profissionais (advogados e médicos) como sendo os mais importantes profissionais do mundo do trabalho aqui em nosso território
Dá para perceber que o Brasil caminha atrás de muitos países que desde cedo passou a reconhecer e valorizar o profissional da educação como sendo o primordial para o desenvolvimento social de uma nação.
Só depois desses profissionais é que vêm os demais. A formação é importante e o professor é peça chave para esta consolidação.

Enquanto os governos e posteriormente a sociedade não perceber que o professor é fundamental para alavancar um país em termos de cultura, social, econômico e profissional, viveremos nos caminhos obscuros do atraso.

Na penúltima semana, mais precisamente no dia 11/09/14, presenciei e senti que o verdadeiro reconhecimento de um professor não está apenas no seu dom de ensinar, na sua formação inicial proporcionada pelo Estado, nos estudos de qualificação profissional continuada, na devida infraestrutura pedagógica e física das escolas onde trabalha muito menos em seus salários.

Tudo isso é importante. Mas não o bastante.
Devido mais de 06 anos de trabalho e consequentemente por motivos de doença, tive que pedir Licença Premia de um dos meus trabalhos.
Na despedida provisória aos alunos percebi que o maior reconhecimento de um professor está nas lágrimas sinceras de alguns dos discentes que mesmo não tão interessados no dia-a-dia sentirão falta da metodologia de aprendizagem que todo professor desenvolve. Comigo não é diferente.
Fiz de tudo para não derramar as lágrimas também, mas vi que o meu trabalho irá fazer falta nestes últimos 03 meses de ano letivo. Não porque seja melhor do que os demais colegas, mas percebi que o reconhecimento do professor que aqui vos escreve se passa pela saudade que seus ensinamentos fará.

Cartazes, discursos, lágrimas e frases de motivação e melhoras quanto à minha saúde foram uma pequena demonstração de que devo continuar a lutar por um país melhor através da educação.

Obrigado alunos e colegas de trabalho.





Nenhum comentário:

Postar um comentário