18 de outubro de 2014

Somos governados por Pessoas ou por Leis?

Esta pergunta intriga muita gente. Muitos estudiosos na área vem tentando desvendar este segredo do comportamento humano. 
Sem leis o homem não tem como conviver pacificamente em sociedade. 
Sem homens as Leis não são necessárias, portanto não são criadas.

Quando os primeiros núcleos populacionais foram sendo criados, as leis foram surgindo como freios constitucionais para bom convívio social.

Na economia se fazem necessárias as leis especificas. Na previdência, no esporte, no trânsito, na saúde e educação, na governança pública e em todos os setores onde o homem se faz presente as leis são de fundamental importância para o estabelecimento de onde ser quer chegar e principalmente como chegar ao fim comum.

Aristóteles uma vez falou em seu livro "A Política" que o melhor é ser governado por pessoas, pessoas estas as melhores possíveis quanto ao reconhecimento e respeito aos princípios legais.
O homem que não respeita as leis de sua cidade/nação não merece ser obedecido como chefe ou governante, no nosso caso, escolhido pelo povo.

Levando isso ao caso especifico de Esperantina percebemos que as leis aqui não são cumpridas devido o medo dos governantes perderem votos dos menos favorecidos e esclarecidos quanto à obrigação de termos que viver de igualdade com as leis. Logo chegamos à uma singela conclusão sobre a nossa pergunta: Esperantina é governada por pessoas, apesar de termos leis.

Caso seja feita uma blitz, com o intuito de preservar a vida e o bom convívio no caótico trânsito local, logo uma parte da população atingida por não cumpri-la logo começa a procurar culpados, como se a a maior culpa não fosse dos mesmos. 
Caso os vereadores tomasse vergonha administrativa na cara para atualizar e colocar em prática o Código de Postura do Município, do ano de 1993, Esperantina poderia viver melhor, poderíamos viver governados por Leis sendo cumpridas por pessoas com o maior objetivo de vivermos em paz, principalmente, com nossas obrigações de cidadãos que pode fazer de nosso território um lugar melhor para se viver.

"Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito".

Fto: paxprofundiz    

Nenhum comentário:

Postar um comentário