12 de novembro de 2014

Os Donos da Verdade.

É muito comum lidarmos com este tipo de pessoa em nosso cotidiano. Conviver com um dono da verdade é uma tarefa muito difícil e desgastante, por maior que seja nossa compreensão, boa vontade ou tolerância.
Os donos da verdade criam um clima de tensão por onde passam.
Possuem uma conduta que beira o fanatismo e estão o tempo todo querendo impor seus argumentos e convicções. Indivíduos assim tem uma necessidade latente de provar que estão sempre certos. Este comportamento rígido diante das opiniões alheia demonstra um certa insegurança e conflitos pessoais que deveriam ser revistos.
Uma pessoa que não aceita um argumento contrário ao seu, agindo às vezes de forma agressiva e rude, mostra-se arrogante e raivosa.

Todos nós temos nossas verdades, motivos e convicções. Isso faz parte de quem somos, e é resultado de nossas experiências e crenças. É aceitável e saudável defendermos nossos pontos de vista e até mesmo tentarmos convencer os que nos cercam do que acreditamos ser verdadeiro e útil.

Não precisamos abrir mão de nossas verdades, mas também é necessário impô-las o tempo todo. É um erro acreditarmos estar sempre certos.
É totalmente possível interagimos de forma firme mas respeitosa e educada quando defendemos nossas verdades e é muito importantes não cedermos ao impulso de ser autoritário nestes momentos.       
Quando acreditamos estarmos sempre certos, isso pode causar uma estagnação em nosso caminho à evolução, pois não haverá motivos que nos incentivem a uma melhora pessoal. Uma pessoa assim acredita que praticamente já atingiu a perfeição e adquiriu todo os conhecimentos necessários para sua vida.
Os donos da verdade estão cegos e surdos para argumentos sólidos e verdadeiros e também para qualquer tipo de aprendizado. Acreditam ser superiores, o que reforça sua posição de rigidez e arrogância nas relações.
Eles reagem bem aos elogios e não questionam sua veracidade, pois tem a concepção de que são merecedoras de todo tipo de reconhecimento. Mas sua reação diante de críticas, por mais construtivas que sejam, é sempre muito agressiva e intransigente. Sequer cogitam refletir e reconhecer um erro ou uma mudança.
Este tipo de conduta revela um sentimento de prepotência de que é sempre necessário ter a palavra final até mesmo nas questões mais banais, para mostrar seu poder. Agem assim para que as pessoas reforcem sua auto estima, concordando e provando para eles mesmos que têm razão, num eterno círculo vicioso que está longe de ser racional.
...
>>>

Fonte: Samanta Sammy
Fto - blogeletrobras   

Nenhum comentário:

Postar um comentário