9 de dezembro de 2014

Teresinha Lages descumpre Liminar Judicial.

Por onde anda a Justiça batalhense?

A gestora do município de Batalha, Teresinha Lages, ignorando a Liminar expedida pela Juíza do município ao Ministério Público daquele espaço urbano, extrapola o prazo final para fechar a folha de pagamento referente ao mês de Novembro. A data do pagamento seria, de acordo com a Liminar, dia 05/12 (cinco dias úteis do mês seguinte), às 13:00h.
No entanto, a gestora não pagou. Pagou alguns servidores e outros não. Não se administra pela metade. Ou faz todo ou não faz nada.
Como está fazendo o mínimo, deveria não ser reconhecida, nas urnas, por esta população que tanto sofre.
O Sindicato dos Servidores Municipais (SINDSERM) vai acionar o Ministério Público para requerer da Juíza o cumprimento da Liminar, bem como aplicar as penalidades legais pelo descumprimento judicial.
Segundo o presidente do SINDSERM, entre as penalidades está uma multa diária de R$ 1.000,00 pago pela pessoa física da gestora Teresinha Lages, além de se aplicar a improbidade administrativa.

Quem acredita que esta multa será aplicada e principalmente cumprida? Eu não. 
E caso fosse um professor que estivesse descumprindo alguma norma judicial em benefício do município de Batalha, será que seria punido? No mínimo seria um processo administrativo aberto.

Só quebra (sobra) para o lado mais fraco. 

Enquanto estas atitudes centralizadas e monopolizadas da administração pública continuarem, os servidores e consequentemente a população em geral viverá submissos aos poderosos da política do interior do país onde não são punidos pelos seus indevidos atos públicos.

"vou vivendo cego, não morto de espírito"

Fto - batalha.pi

Nenhum comentário:

Postar um comentário