16 de janeiro de 2015

Antonio Lages ganha mais uma.

"Além de perderem os seus empregos, perderam suas esperanças" (professor de Batalha).

Esta frase foi proferida durante reunião no Sindicato dos Servidores Municipais de Batalha (SINDSERM-Batalha) na manhã de Quarta-Feira (14/01). É de autoria de um dos professores conterrâneo de Batalha, mas que atualmente trabalha em Luzilândia se referido à ausência de muitos servidores públicos à reunião para se manifestarem contra a administração local.

A minoria dos servidores públicos de Batalha, contrários à forma arbitraria de administração da atual gestão, se reuniram para protestar contra a boa vontade da gestora Teresinha Lages em querer DEMITIR servidores públicos concursados.
Professores, vigias, vereadora estiveram reunidos na sede do Sindicato dos Servidores Municipais de Batalha na manhã do dia 14 de Janeiro para demonstrarem seu descontentamento contra as demissões que estão por vir de servidores concursados, contra a redução de salários e de carga horária e o não pagamento do PISAN dos educadores referente a 2014.

O presidente do SINDSERM, Nonato Firme, falou que Teresinha Lages só pagará o PISAN 2014 aos professores mediante Mandato Judicial.
Vereadora Shamara falou que se envergonha de fazer parte da atual Câmara Municipal daquele município por conta de seus colegas edis se curvarem diante os interesses da atual gestão municipal.

Depois da reunião, os pouquíssimos servidores presentes na reunião saíram em passeata pelas principais vias públicas da cidade e logo depois se dirigiram para a sede do Ministério Público para falarem com o Promotor de Justiça sobre este descaso municipal.

No dia 06 do corrente mês saiu no Diário Oficial dos Municípios do estado do Piauí uma lista de 36 servidores públicos para serem demitidos.
Na reunião, infelizmente, não tinha sequer 36 pessoas.
Isso é uma demonstração de que novamente, e para tristeza de muitos, o esposo da gestora venceu mais uma batalha contra os servidores.

Muitos servidores estão com o 'rabo' entre as pernas (morrendo de medo) mesmo que tenham seus direito assegurados pela Carta Magna.
Dessa forma nada se modificará quanto às atrocidades administrativas que reinam na cidade de Batalha.

"Na vida nada é tudo, tudo é pouco e pouco é nada, vivemos em um ciclo vicioso".




Foto - vereadorasamara 

Nenhum comentário:

Postar um comentário