22 de maio de 2015

Descaso político


Os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário de nosso país são vergonhosos.

Não representam o povo. Apenas fingem.

São necessários, mas não na forma que se apresentam atualmente.

Vários especialistas, tal como este ao lado, falam sobre este descaso com a 'coisa' pública gerida por estes três poderes.

Invés de estarem lutando por uma ética política, financeira e social dentro e fora dos mesmos, estes poderes a cada dia faz nos crer que não adianta esperar pela democracia para melhorarmos de vida


video
Vocês devem assistir este vídeo.
É deprimente ter-lo que assistir. Mesmo assim não podemos fugir dessa esculhambação.

Este ano a presidente do Brasil, mesmo com projeto de redução de castos pelo Poder Federal no Congresso, sancionou a Lei de Aumento de Repasso federal para os Partidos Políticos que podem chegar a quase Um Bilhão de reais. Antes era de aproximadamente 250 milhões.

Os deputados federais no ano passado ganhavam "apenas" 140 mil reais juntando todas as regalias possíveis que um 'representante' do povo pode desfrutar. Este ano a verba passou para 170 mil. Mais de 20% de aumento. 
Agora querem construir um Hospital, em Brasília, para atender apenas os deputados e seus familiares. Eles, lá no passado, aprovaram o SUS, mas não para eles. Pouca vergonha na cara.

Os deputados estaduais de nosso afundado Piauí não ficaram para trás. Houve aumento também de suas despesas de gabinete. 
Lembro que todos estes não recebem o Piso, e sim o Teto salarial que a Nação Brasil pode pagar a quem pouco faz para um país.

Quando é para aumentar seus próprios salários, nada dificulta. Justificam que os salários dos mesmos estão defasados. Quanta mentira.

E você ainda que pensa que só um partido está maltratando nossas receitas, deve ser porque gostaria de está no lugar deles. Fazendo as mesmas pocarias administrativas.

Como iremos acreditar nestes políticos? 

Em política, quanto mais ela muda, mais é a mesma coisa (Alphonse Karr - este de cima)

"Na vida nada é tudo, tudo é pouco e pouco é nada, portanto, vivemos em um ciclo vicioso".

Nenhum comentário:

Postar um comentário