8 de junho de 2015

Esperantinenses pagam R$ 89,96 a Themistocles Filho por mês

Quais dos sites e rádios esperantinenses irão divulgar que o salário do esperantinense e presidente da Assembleia Legislativa do Piauí - Themistocles Filho - é pago por nós contribuintes que na sua maioria não ganham mais do que R$ 1.575?
Quais de nossos vereadores irão usar a tribuna da Câmara Municipal de Esperantina para falar que é um absurdo um Deputado Estadual do Piauí ganhar mais de R$ 135.000,00 (25.000,00 salário bruto + 80.000,00 verba de gabinete + 32.000,00 verba indenizatória mensal) por mês enquanto tem homens e mulheres piauienses roubando galinhas para não morrer de fome somente pelo motivo não terem sequer um salário mínimo?


Quem de meus irmãos humanos irá concordar com esta disparidade salarial entre um professor (que tanto estudou e estuda) e um deputado (que não precisa ser alfabetizado)?
De acordo com um levantamento feito pela ONG Transparência Brasil o brasileiro está pagando R$ 89,96 para manter em funcionamento as Assembleias Legislativas do Brasil.


O Piauí está pagando mais caro que o estado mais rico da federação. Isso ocorre porque os salários dos deputados são iguais em 25 das 27 unidades do país. Isso quer dizer que independentemente da riqueza produzida pelos estados, os deputados estão recebendo o mesmo valor em seus salários.

Um pouco mais de 1% do PIB piauiense ao ano (cerca de 281,1 milhões) é destinado a ALEPI.

E quem comanda isso tudo? O presidente daquela casa. E quem é o presidente? Um esperantinense. E quem é Esperantina? Uma donzela afundada na amargura da solidão sem políticas públicas e abraçada à uma jumenta enterrada de cabeça para baixo lá no subsolo da Mãe Joana (prefeitura).

Se este gasto exorbitante fosse apenas a um Deputado já seria muito. No entanto, são 39 deputados (30 na assembleia e 9 ao lado do governador como secretários).

Enquanto tem professores lutando para receber o Piso, têm deputados recebendo o Teto.
Enquanto uns trabalham, outros viajam. 
Enquanto uns são obrigados a atenderem as Leis, outros as fazem ao seu belo e vantajoso prazer.

Enquanto pago para trabalhar, outros nem pagam, nem trabalham e mesmo assim não deixar de receber.

"Na vida nada é tudo, tudo é pouco e pouco é nada, portanto, vivemos em um ciclo vicioso".

Fto - cidadeverde

Um comentário:

  1. eita marcelino tanta revolta é essa?
    será se é porque somente ele, seu pai e seu irmão é que trazem os projetos de obras pra cá.
    vou lembrar a voce alguns: cais denominado av Lucimar Rebelo Sampaio, todas as quadras cobertas, asfaltos, calçamentos que ainda realizam desde 1999, cobertas casas de telhas, sede do sine, iapep, propiger, reformas (varias) no hospital, na delegcaia, no detran, sede da sefaz (coletoria), Instituto tecnico estadual e que vai ser federal (IFPI), dentre outros mais....

    ResponderExcluir