30 de agosto de 2015

Sem rachadura...

... sendo assim tudo será emendado para o ano da salvação - 2016.

Para esta salvação nada melhor do que uma fortíssima arma cearense - uma rapadura.
Com este produto no bucho não existe divisão de interesses: todos chuparão essa cidade, além dos ovos chupados pelos baba ovos de plantão que já rezam para chegarem à casa da Mão Joana como se tivessem boa vontade e capacidade para melhorar as pequenas brechas existente no que diz respeito aos interesses coletivos e privados da doce cidade que habitamos nestes dias de homens bons que nos aparece nas fotos e pelos microfones ao ler textos de boa conduta partidária.

A caminhada é longa. Começa um ano antes. Se forem descalços, será árdua a tarefa. Se for de sapato pico fino, nem delegado pela na carreira.
Nestes tempos ninguém é contra a cidade, apesar de que a mesma está desaparecendo do mapa por falta de obras estruturantes e sociais ao mesmo tempo.

Apesar de toda esta conversa mentirosa, os sem vergonhas nas caras insiste em iludir o povo através da compra da voto.
Já estou até vendo reuniões partidárias sendo feitas como se estas reuniões fosse um caminho planejado para dias melhores.

"Se eu gastar hoje, quero ser recompensado amanhã" De onde sairá esta recompensa? Dos bolsos da máquina pública.

Mesmo gibi, mesma enrolação. Compra de votos, divisas de interesses tudo no pacotão.
É hora da política pobre: aparecer, mesmo que nunca tenha feito nada em prol da sociedade onde está aparecendo.
E outra forma de angariar simpatizantes e tentando manchar os rivais. 

Será que podemos confiar? 
Quem serão os próximos secretários municipais? 
Temos que votar por obrigação ou aparência?
Um partido é melhor do que outro? 

Com rachaduras na base toda parede pode cair da mesma forma que muro sem tijolo não existe muito é alavancado. Pode é gastar com cimento, mais não tem resistência. 

E não venham chorar seus chorões de rachadura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário