17 de setembro de 2015

Lagoa, ilha e agora será deserto?

Lagoa do Cajueiro
O que você está vendo?
O que vê é mais importante do que o ser.

"Estética é muito importante" Quem diabos falou isso?

Vivemos assim: de aparência. Não é verdade? A mídia acolheu isto aponto de que transforma 'dragão' em princesa.
Agora rodeado de notícias de que o recurso hídrico está à faltar para a população eis que uma prefeitura parece está 'matando' o que antes era uma Lagoa, depois foi batizada como Ilha e com tal ação da prefeitura eis que ""será"" transformada em um deserto.
Recebo notícias de que um carro-pipa da secretária de obras da Prefeitura Municipal de Joaquim Pires está, todos os dias, retirando água da Lagoa/Ilha do Cajueiro para não deixar a Praça da Matriz morrer, para molhar as plantinhas que abrilhanta a população.

Esta praça recebe muitos elogios desse que vos escreve por ser muita bela. Não podemos negar.
Verde o ano todo tal Praça da Matriz de Joaquim Pires é de dar inveja a certas praças das cidades do Território dos Cocais.
No entanto, para esta beleza artificial se sustentar não se faz necessário matar a beleza da Lagoa retirando dela seu precioso líquido caso estas notícias que recebo seja verdadeira. Confesso que não procurei resposta por parte da prefeitura, por isso ficarei apenas na indagação.

Este líquido, esta riqueza de Joaquim Pires emprega muitos pais de famílias, atrai turistas, contribui para o clima local. É benéfica!
Caso torne um deserto, muitos problemas sociais, econômicos e naturais provocarão o verdadeiro enterro dessa cidade que não conhece, em pleno século XXI, ASFALTO.

Por outro lado, água e mais água parece estarem sendo depositadas nos campos verdes da Praça da Matriz todos os dias como se este líquido fosse infinito.

Esperamos que nem a praça muito menos a Lagoa/Ilha do Cajueiro desapareça.

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você diz, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las." (Voltaire).   

Nenhum comentário:

Postar um comentário