21 de setembro de 2015

Professores sem Horário Pedagógico

Professores têm o direito de Horário Pedagógico. Isso é Lei Federal. Não se discute, cumpre.
A Lei do Piso Salarial dos Professores (11.738/2008) prever que a jornada do magistérios respeite a proporção MÁXIMA "de dois terços (2/3) da carga horária para o desempenho das atividades de interação com os educandos. Já o restante de tempo (um terço (1/3)) é destinado a atribuições sem educandos. O texto não diz exatamente o que deve ocorrer no tempo sem educandos. Diz que deve ser cumprido na escola.

Dois terços de 40 horas são exatamente 26,6 horas/aulas. Enquanto para 20 horas são 13,3.

Em suma, professores com com 40 horas tem obrigação de dar apenas 26 aulas semanais e o de 20 horas apenas 13.
Por outro lado da história observamos que muitas secretarias de educação ao nosso redor estão com recomendações para professores com 40 horas não terem este horário pedagógico.

26 horas/aulas para 40 restam 12 horas. 12 horas significa 3 turnos, ou seja, um dia e meio de descanso (entre aspas) para estes profissionais.

E o que fazer frente a este não cumprimento?

É fácil termos notícias de descumprimento às Leis que defendem o profissional do Magistério. 
A política interfere diretamente nos afazeres educacionais. E não é para melhor.

Ao tempo que deveriam ser formadores de opinião, certos professores preocupados apenas com seus salários, deixam ser manipulados pelos seus 'padrinhos' políticos.

Enquanto a educação for refém das manobras de bastidores, e não uma política social de transformação a longo prazo, teremos crianças rumando para o mundo do crime, pais/professores desmotivados e deprimidos com sua carreira profissional e o lenga lenga de que 'políticos, advogados e médicos' são mais importantes do que os professores em uma pátria que só vive de copiar. Infelizmente não copia o que é bom.

Não é de estranhar quando presenciamos professores eleitos como vereadores que não abrem mão de seus salários de professor mesmo não dando sequer uma aula semanal. Este pode ter certeza que é professor/vereador do gestor municipal, sem falar que é chupa ovo de carteirinha.

Eis que no próximo ano os professores terão mais uma chance de não errar a tarefa de casa.

Fto - profemarli.comunidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário