16 de outubro de 2015

CEEP Leonardo das Dores comemora Dia do Professor

Precisamos nos unirmos mais fora da sala de aula. Esta vida profissional estressante nos consume demais.
A falta de reconhecimento tanto por parte dos governantes como de boa parte da sociedade, tida como letrada, só ajuda para nos sentimos ainda mais desgastados por horas de leitura, aprendizagem e compartilhamento do saber para com nossos alunos.

Os professores também são gente! Já ouviram falar nisso? Pois é. Temos sim um vida fora dos muros escolares.
Por esta e tantas outras razões ainda existem professores que pensando nisso fazem, sempre quando possível, a vida acontecer entre os profissionais da educação.
Há alguns anos Valdemir Miranda, quando ainda era Supervisor da Rede Estadual de Ensino em Esperantina, construiu um espaço cultural, singelo e aconchegante, nas dependências do Ginásio Dídimo de Castro para reunir colegas professores e a sociedade em geral para momentos de lazer.

Quando o mesmo se afastou da Supervisão o espaço cultual caiu em esquecimento.
A Supervisão de ensino teve uma nova gestão e o espaço cultural não foi utilizado para o bem dos professores.

Eis que agora, não mais como supervisor e sim como coordenador de Estágio do CEEP Leonardo das Dores, Valdemir Miranda juntamente com sua inseparável amiga Josélia Veras tentam revitalizar o espaço cultural.

E a primeira atividade foi a de comemorar o Dia do Professor.

Os professores e convidados do CEEP Leonardo das Dores ganharam uma festa nesta noite de 15 de Outubro embalados pelos músicos Pedrinho Sena e Joãozinho (que não é dos teclados).

A 'zoeira', por incrível que pareça, foi até as cinco da manhã.

Na abertura do evento a Professora Marinalva Freitas celebrou a palavra de Deus.
Logo após foi servido um belo churrasco.
Teve também distribuição de brindes para os professores presentes.

De qualquer forma, o espaço cultural começa a ser revitalizado e quem agradece por isso são os professores que terão, a partir de agora, mais um local para curtir entre amigos suas raras horas vagas.
















Um comentário: