30 de dezembro de 2015

"Esperantina deixa de ganhar um Mercado Público por falta de Emenda"

Futuro Mercado
"Devagar e nunca", este é o lema de muitas pessoas públicas quando querem literalmente enrolar a população quanto às suas obrigações como pessoas responsáveis pela qualidade de vida de uma sociedade que vive a mercê do 'bem querer' desses poderosos.

Como bem sabem, Esperantina não tem sequer um mercado público. É verdade! Não tem. Aquele localizado próximo à extinta Praça Noeme Lages é só um disfarce de obrigação.

Mas você que não é daqui de Esperantina não fique surpreso com isso. Digo-lhe também que Esperantina não tem um biblioteca. Não estou mentindo. Pode perguntar a qualquer alma esperantinense.

Ficou boca aberta? Não fique, pois também não temos um estádio de futebol. Tem gente daqui de Esperantina que ajudou a construir estádio nas cidades de Morro do Chapéu e Joaquim Pires, no entanto em sua 'terra' que tanto 'ama' não ajuda.

Se você que não é daqui de Esperantina estiver passando pelo antigo centro comercial de Esperantina e se deparar com uma construção, onde diz ser de um novo mercado público, duvide de quem esteja o construindo.

Tem um grupo de poderosos que dizem já que destinaram uma Emenda Parlamentar no valor irrisório de R$ 2.000,000,00 (dois milhões de reais) há mais de dois anos. Até hoje não terminaram a obra. Talvez seja por falta de dinheiro.

Falar em hoje, os dias de hoje, a pouco tempo a gestora municipal afirmou que a obra do mercado público hoje só está em funcionamento por conta das verbas destinadas pelo atual governo do estado em nome do governador Diaz - o índio.

Neste momento muitos já estão preparando o discurso contraditório com o intuito de não perderem votos.

O fim do ano chegou e o início das disputas eleitorais só começam, e é com a venda do melhor peixe.

Fto - revistaaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário