14 de dezembro de 2015

Mais uma pesquisa

Acaba de sair mais uma pesquisa. A mesma é quantitativa. É proporcional às suas expectativas. 
O que você, mero eleitor, quer ler, ver ou ouvir?

"O que você quer é o que 'eu' quero que você queira".

Dessa forma, como minha intenção é manipular-lo, você irá ver aqui minha intenção na pesquisa que fiz junto aos meus interesses. E nada mais.

Não é difícil não acreditar nas pesquisas eleitorais. O jogo da política é sujo. Pelo menos por aqui. 

Institutos, dos inúmeros naipes, estão aí para provar. Muitos especialistas na área já vem desde 2010 desacreditando nas inúmeras pesquisas divulgadas com a intenção de diagnosticar a vontade popular para com os futuros governantes.

Com exceção da pesquisa de boca de urna, onde o eleitor responde de forma espontânea ou não em quem votou só depois de já ter votado, as demais estão sem credibilidade. 

Os marqueteiros políticos já tentam induzir os eleitores de massa (parte da população sem muitos conhecimentos) bem antes do pleito eleitoral. A partir daí começam suas mais tenebrosas conjunturas junto à base aliada, à mídia, aos fornecedores capitalistas, etc.

Devemos ser céticos quanto a estas pesquisas.

Por exemplo, na pesquisa junto à minha vontade, quem ganhou o prêmio de destaque empresarial 2015 de Esperantina, na área têxtil, foi a loja "Chuchu Beleza". Depois de computados todos os votos (01 - o meu) a 'Chuchu Beleza' foi vencedora sem mesmo me dar R$ 1,00 sequer. E o prêmio vai para: à minha vontade!

Estão entendendo o que quero dizer? Não? Então vamos a diante. 

O meu partido político - MTS (Meu Trabalho me Sustenta) irá encomendar uma pesquisa. Os dias em que os pesquisadores forem para as ruas serão marcados em breve. Os pesquisadores irão dar preferência para os bairros próximos de minha influência habitacional. Todos os meus 'colegas', nos dias da pesquisa, estarão nas ruas à procura de serem entrevistados.
Quem 'tá' pagando? É quem dita as normas.

Daqui a alguns meses sairá uma outra pesquisa, de outro partido político. E quem irá se sair bem nesta pesquisa? Quem estiver encomendando a mesma.

Então por favor não acreditem nestas pesquisas. Acreditem em seu trabalho. Acreditem que devemos sobreviver financeiramente e sendo assim qualquer trocadinho pode alterar o resultado final de uma disputa.

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você diz, mas defenderei até a morte o direito de dizê-la" (Voltarie).

Nenhum comentário:

Postar um comentário