30 de dezembro de 2015

"Pais de famílias ficarão sem dinheiro este fim de ano por conta de três vereadores"

Deveria eu está aqui anunciando o contrário no que diz respeito ao título desse relato que faço a partir de agora sem muita alegria.
Entre oposição e situação política esperantinense, só quem sofre as mazelas são os que estão dançando na corda mais fina.

Por volta de meados desse ano um grupo de vereadores de Esperantina, realizando seu papel de oposição ao atual governo municipal, entrou com um pedido junto à Procuradoria da República, Ministério da Educação e Tribunal de Conta da União pedindo uma Auditoria nas contas da Prefeitura por suspeitarem que a gestora municipal estivesse fazendo uso de direito público em obras referentes à construção de creches e etc.
Eis que esta atitude fez com que a construção de creches fosse paralisada ou mesmo nem iniciada a pedido dos órgãos responsáveis pela fiscalização das verbas.

Consequentemente a isso, muitos pais de famílias deixaram de ter um trabalho. Sem trabalho não tiveram um salário (falou isso a gestora). Provavelmente estão passando fome? Talvez. Não sei. Quem sabe!

Hoje a gestora municipal declarou que três vereadores fizeram com que muitos pais de famílias não tivessem um salário neste fim de ano por conta dessa 'infundada' ação. Infundada porque a Procuradoria da República já constatou, de acordo com a própria gestora municipal, que a denúncia não tem parâmetros legais que legitima mau uso do direito público por parte da gestora.

Esta foi bem na cara. Paak! (risos).

Até eu estou sujeito a ouvir o que não quero quando falo o eu que quero.

Que a fiscalização das pessoas obrigadas a fazerem isso continue. Mais bem que poderia ser de forma mais plausível. 

Fto - revistaaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário