28 de janeiro de 2016

Vai Samuel!

Enquanto a equipe do Campari (Esperantina) e a equipe de Luzilândia não se fizeram presentes na XVI Copa Norte de Futsal, edição 2016, a cidade de Batalha-PI montou logo foi duas grandes equipes para disputar este torneio.

Com atletas de peso no cenário regional do futsal, Batalha veio para a competição com o intuito de levantar o principal troféu.

De um lado a equipe do Atalanta, chefiada pelo vereador/babão do primeiro damo, com Clemilton (ex-atleta da seleção brasileira de futsal) como líder dentro de quadra.
Do outro lado a equipe Ametista, chefiada pelo vice-gestor (que deu o maior vexame na última partida querendo bater em um dos árbitros da partida) e pelo diretor do hospital local daquela cidade que é muito ligado, também, à Teresinha Lages. 
A base desse time foi os atuais campeões piauienses da equipe do Parma de Teresina.

Até que os dois times não fizeram feio. Chegaram às quartas de finais.

Como é de costume, a torcida desses dois times não queriam fazer feio. E não fez.
Agitaram o bastante. Bandeirão, instrumentos de som, camisas e muito grito no gogó.

Na última partida da equipe Ametista, contra Magalhães de Almeida, a torcida gritou muito.
Quando o atleta Samuel, do Ametista, entrou em quadra o time teve uma súbita melhora. 
Foi a partir de então que começou soar na torcida uma voz estarrecedora gritando "vai Samuel, vai Samuel".

Que bom que o Samuel não foi adiante na competição, pois estava torcendo pela maravilhosa cidade, que me paga o Piso Salarial bem diferente de Batalha que não me paga (risos), de Magalhães de Almeida.

Espero que o dinheiro que não está sendo repassado para os professores através do Piso Salarial não tenha sido usado para pagar os jogadores dessas duas grandes equipes - Atalanta e Ametista.   
Base do Atalanta

Nenhum comentário:

Postar um comentário