17 de fevereiro de 2016

Esperantina é Bicampeã da Copa Norte de Futsal

No ano passado a cidade de Esperantina voltou a ganhar a Copa Norte com o time do Campari. Três cearenses ajudaram nesta conquista.
Nesta XVI edição Esperantina tornou-se Bicampeã. Agora com o selecionado das pratas de casa e novamente três cearenses e um agora um pernambucano.
A disputa final do torneio aconteceu na manhã de Domingo último (14/02/16) nas dependências do Ginásio Dídimo de Castro em Esperantina.
A seleção de Espernatina recebeu a temível e quase imbatível equipe do J Frios de Tianguá-CE.
Pelo que as duas equipes tinham apresentado em quadra nos jogos anteriores, particularmente eu tinha falado que torcia para a seleção de Esperantina, mas achava que o J. Frios venceria o torneio.

Pensava assim porque a equipe do J. Frios era mais completa, pois tinha atletas tanto dentro de quadra como no bando de reserva que poderia fazer a diferença. Enquanto a seleção de Esperantina era muito exigida apenas dos quatro atletas que começavam jogando.

A lógica não foi preponderante.

Treinada, articulada e bem preparada fisicamente e mesmo assim o time do J. Frios sentiu a pressão dentro de quadra perante a estratégia de defesa da seleção de Esperantina.

O atleta cearense intitulado Japonês chegou em Esperantina no sábado exatamente para treinar uma forma de barrar a ofensiva do J. Frios. E conseguiu.

O J. Frios sabe muito bem jogar com um goleiro linha e isso trás problemas seríssimos para equipes adversárias. No entanto, sabendo do perigo de ser pressionada por conta de um jogador a mais na linha, o atleta Japonês montou uma equipe defensiva para não levar gols e consequentemente tentar matar o jogo no contra-ataque. E deu certo.

A seleção de Esperantina saiu na frente com um gol logo no início da partida. J. Frios foi para frente e conseguiu empatar a partida bem no final do primeiro tempo.
A torcida meio apreensiva, timidamente começava a se soltar.

O segundo tempo não foi muito diferente do primeiro. A seleção de Esperantina fez 2x1. Foi quando a equipe do Ceará começou a utilizar o goleiro linha. De tanto insistir, conseguiram empatar novamente o jogo.

Sabido de todos, quando um partida de futsal termina empatada no tempo normal, o jogo vai para a prorrogação. E foi isso que aconteceu.

A partir de então as técnicas, as táticas, o jogo lógico começaram aparecer ainda mais.
Parece que eu estava assistindo um jogo de nível nacional. E estava!

Um jogo digno do melhor futsal do mundo - o do Brasil.

Nesse momento não teve pivô artilheiro - do J. Frios -, não teve o segundo melhor goleiro da competição - do J. frios -, que pudessem tirar o título de Esperantina pela bela apresentação dentro de quadra. Superaram-se! Estavam bem postada, bem organizada.

Sabendo defender e ao mesmo tempo perigosa no ataque, não deu outra. Seleção de Esperantina consegue fazer um gol no contra-ataque. E quem o fez? Só poderia ser ele. O responsável pela bela defensiva - o Japonês.

Este poderia até ser eleito o melhor atleta da competição. Infelizmente não foi. E não foi porque entre o Japonês e o troféu de melhor jogador existiu um monstro chamado de Carlos do Recife. Além de defender muito bem, Carlos é altamente perigoso no ataque. O mesmo fez o segundo gol da partida e deu assistência para o gol que deu o título da XVI Copa Norte de Futsal para a Seleção de Esperantina fazendo assim com que a cidade de Esperantina se tornasse Bicampeã do torneio de forma conseguinte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário