21 de março de 2016

Concurseiros esperantinenses enlouquecem a vizinhança

Em toda repartição pública existem grupos de funcionários que fazem realmente qualquer município funcionar.

Estes grupos de funcionários muitas das vezes trabalham de forma harmoniosa, respeitável, amigável. 
Por outro lado, é comum presenciarmos divergências entre funcionários que trabalham na mesma repartição.

O desrespeito, a inveja, o velho 'puxa tapete' pelas costas fazem parte corriqueira de quem não suporta ver nos outros o sucesso.

O sucesso profissional vai para quem tanto luta de forma esforçada, trabalhando arduamente, fazendo o que é de fato apenas sua função sem se preocupar com os demais colegas.   
E quando este esforço, este sucesso começa através dos estudos, das aprovações em concurso público municipal, a inveja só aumenta.

Funcionários e agentes públicos, parte da sociedade, de cidades como Joaquim Pires, Luzilândia, Morro do Chapéu, São João do Arraial e Batalha enlouquecem quando ouve falar que concurseiros esperantinenses irão fazer seus concursos públicos municipais.

Fazem de tudo para que os esperantinense não possam fazer 'seus' concursos por saberem que boa parte das vagas serão preenchidas por meus conterrâneos. 
O que comprova este meu relato são as inúmeras aprovações, recentes, de muitos concurseiros tanto em Luzilândia e São João do Arraial. 

Depois de aprovados e empossados, os concurseiros esperantinenses terão que conviver com piadas de mal gosto, olhares de canto de olho e demais comportamentos indesejados e desnecessários para seres humanos que se dizem ser humildes e hospitaleiros.

Agora Esperantina acada de anunciar seu Concurso Público 2016.

O que tenho a dizer sobre isso? Que os mais estudiosos e capacitados sejam aprovados para o bem da máquina pública esperantinense, pois Esperantina está precisando caminhar para frente rumo ao desenvolvimento onde todos possam desfrutar dessa melhoria coletiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário