30 de junho de 2016

Aniversário sem velas

É lamentável.

Sempre quando havia, em minha infância, uma pequena comemoração de aniversário em minha casa muitas das vezes as velas eram até mesmo mais importantes do que o próprio bolinho.

A criançada não ficavam tão emporcadas em comer o bolo. 
Parecia que o importante mesmo era cantar a música e apagar as benditas velas, ou a única vela.

As velas não eram como as de hoje, enfeitadas, coloridas, etc, etc, etc, que tanto alegra esta nova infância.

Não tinha importância se fosse aquelas de 'defunto'.

O essencial era o ato de apagá-la com aquele assopro de alegria, se satisfação perante todas as dificuldades de fazer aquela festinha, pois as condições financeiras não eram das melhores.
Ontem teve aniversário.
Não foi de 01, 05, 10 ou mesmo de 15 anos.

Foi apenas de 07 meses. 

E quem festejou?

Estes dois postes públicos da foto acima e da foto abaixo.

Os outros dois postes que comemoraram 07 meses também sem iluminação (sem velas) não quiseram ser fotografadas. São tímidos.

Esta falta iluminação nestes '04' postes nasceu no dia 29 de Novembro de 2015. Até hoje nada de reconhecimento.

São novinhos, mesmo assim já causaram danos ao próximo. 
São quase 'malementos'. 
A população mais velha tem medo de passar por perto deles. A escuridão é grande.

Os tutores dos postes não estão nem aí para colocarem as velas. Iluminação para eles são quase uma obrigação de não fazer.

A cidade é grande e existe apenas uma equipe de iluminação. Pode um negócio desse?

Enquanto isso muitos outros aniversários virão.
Minha infância foi embora e agora trabalho para acender as velas para minha herdeira como uma foram de iluminar seus passos em um futuro menos obscuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário