30 de junho de 2016

Nova Leitura

Muitas das vezes a população não procura o que gosta porque as possibilidades são limitadas. O comportamento humano é complexo. O do brasileiro é ainda mais.

- O que você vai fazer hoje a tarde?
- Não sei. Acho que vou beber 'uma'? O que acha?
- Pode ser. Mas antes acho que vou dormir a manhã toda e antes do almoço darei uma passadinha ali na 'boca'. Quer uma?
- Hoje não.
- E amanhã, o que vamos fazer para preencher este vazio de uma vida medíocre? 
- Podemos ficar na TV assistindo a realidade de boa parte da sociedade brasileira - atolar na merda.
E assim é a nossa realidade de todos os dias.

Raro são os que se ocupam, no contra turno da escola (estudos), em alguma atividade proveitosa para sua vida e de sua família.

E porque isso acontece? Por que a omissão, seja da Igreja, do poder público e privado, direcionam a sociedade, principalmente a mais vulnerável, à um mundo sem volta.

No entanto, por outro lado, quando as obrigações são cumpridas por aqueles que tem uma parcela significativa para evitar este mal, a população passa a ter uma chance de se ocupar em atividades prósperas/dignas de uma vida sem exclusão e livre para crescer e se desenvolver.

Mesmo que seja em ano eleitoral, já percebo o novo comportamento de alguns de meus alunos quanto a procura de um lugar bem diferente que não existia, ainda, no século XXI em Esperantina, para se ocupar em atividades que não deveria ser esquecidas - estudo e leitura.

A abertura da Biblioteca Municipal de Esperantina, e toda sua estrutura de lazer, já começa a modificar a leitura do comportamento de crianças (à procura do parquinho que lá existe e também dos livros), de adolescentes e adultos (para fazer estudos e leituras e uma boa caminhada ao redor da biblioteca) e de idosos que por terem um espaço de lazer em todas as suas formas.

O erro da leitura aqui é quanto à abertura desse espaço 'educacional', pois nem deveria ter sido fechada.





Ftos - portalesp

Nenhum comentário:

Postar um comentário