12 de agosto de 2016

Convenção do PMDB em Esperantina

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) juntamente com o PSDB e mais 13 partidos homologaram a candidatura de Marllos Sampaio e Raimundo Fontinele como Gestor e vice gestor municipal para as eleições de 02 de Outubro.

Para surpresa de muitos, lá eu estive. Por quê não?
De perto pude presenciar a Democracia partidária. De longe, já era de esperar o discurso vazio e repetitivo.
Não só do apresentador (Themistocles Filho), mais também de todos os demais que fizeram uso dos microfones da Câmara Municipal de Esperantina na manhã do dia 03 de Agosto.
Não poderia ser diferente, são políticos partidários.

A plateia, para minha surpresa, não estava grande assim. Fora este que vos escreve, muitos aliados de Teresina que acompanhavam seus respetivos padrinhos políticos. E de cidades circunvizinhas também. Deixam não vim!

Quanto aqueles que votam por aqui, quase todos aqueles que são beneficiados pelo poderio influenciador econômico do Presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, estavam todos vibrantes a ouvir seu candidato maior.

Olhares curiosos eram lançados, a cada minuto, para este que vos escreve.
Acreditamos que além desses olhares, um pensamento do tipo: este é um bode observatório, era emitido do fundo de suas almas. Ou coisa pior.

O que pude observar, também, foi que o PMDB frisou muito, durante seu discurso, a preocupação com a Justiça Eleitoral.
Não poderia ser diferente, não é mesmo? Acho que irão fazer tudo para manchar a imagem dos adversários e não exaltar sua própria.
Podemos começar a provar que esta será uma estratégia de campanha observando a ação do Deputado Estadual Robert Rios, que estava presente na convenção, ao querer criar uma CPI para investigar os últimos investimentos estaduais nas cidades do interior, inclusive Esperantina que está recebendo asfalto.

Falar em asfalto, durante o discuso do orador da Convenção (Themistocles Filho), o mesmo voltou a prometer a BR 222. Chegou a dizer, na mais nítida impressão de desespero, que esta BR irá começar ainda este ano. Desculpe, mais preciso rir (muitos risos).
Falou também, ou prometeu?, em reformar o Teatro da cidade.
Poderia aqui escrever de tantas outras promessas desse orador, mas como vocês, igualmente à minha pessoa, já estão cansados de ouvir, vamos deixar o mesmo fazer isso. 
Antes devo dizer que o orador brigou, no meio da convenção, com seus 52 candidatos a vereador. 
Disse "temos candidatos de todo tipo, vote pelo menos em um deles". Eu acrescento " tem candidato de todos os tipos, até aqueles que não merece nenhum voto".

O deputado federal, ex-ministro que votou no PT para permanecer no poder federal, disse que uma administração pública municipal não é feita apenas de ferro em obras, de salários dos funcionários em dia, mais também de AMOR.

Neste discurso, percebi que o deputado federal se rendeu a atual administração municipal em reconhecê-la como uma administração que está fazendo o básico, o certo.

"Ela (atual gestora) não é uma agente pública, porque ela não foi colocada na prefeitura pelo povo, pelo voto". este foi o discurso final do orador da convenção.
A interpretação que fica é a de que a justiça a colocou (atual atual) na prefeitura de forma ilegal. Se a coligação de Lourival Bezerra foi cassada, então o grande orador queria, pelo que demonstrou em seu discurso final, é que a prefeitura municipal passasse a ser comandada pelo presidente da Câmara municipal, que na época era Raimundo Fontinele. Volto a rir (hihihihihi).

Lembro aos esperantinenses que o orador para ser candidato a deputado estadual na última campanha piauiense precisou de um Liminar judicial por conta da reprovação de suas contas na época.  

Antes de ir embora, vi que os 'DAS' irão fazer com que o discurso seja de que o ex-deputado federal seja o melhor para governar Esperantina de 2017 a 2020.

Fto - pmdbnacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário