8 de outubro de 2016

"Quando o povo quer, não tem jeito"

As eleições 2016 para Gestores e Vereadores da cidade de Esperantina ficará marcada no cenário local quanto a uma das mais acirradas e turbulentas da história política.

Guerra de Gigantes.

De um lado o poderio político e econômico liderado pelo Deputado Estadual Themistocles Filho. Na comissão de frente seu irmão e ex-Deputado Federal Marllos Sampaio, o mais novo da família, disputou a preferência dos eleitores esperantinenses.

Do outro lado, quem correu atrás da preferência dos eleitores foi uma das poucas Prefeitas de Esperantina, a professora Vilma Amorim, apadrinhada pelo Deputado Estadual Francisco Lima, o cabra da peste dos Cocais.
Ao final, a coligação de Marllos Sampaio foi vencida pelo próprio veneno.

Quando a campanha eleitoral começou, em meados de Agosto de 2016, a vitória estava nas mãos de Marllos Sampaio. Para os aliados do morro, como foram apelidados a coligação de Marllos Sampaio devido a residência oficial dos "Themistocles" ser localizada no Morro da Chapadinha (Bairro esperantinense), o êxito nas urnas estava garantido devido o povão esperantinense demonstrar que queria mudança para a prefeitura municipal. Além do mais, a coligação de Marllos Sampaio reuniu o maior grupo político possível. 

E imediatamente o slogan da coligação do 'morro' foi criado: "quando o povo quer, não tem jeito".

Cantaram vitória antecipadamente. Política é um jogo e jogo só termina quando o árbitro apita, neste nosso caso (político), só quando as urnas são abertas.

Vilma Amorim, com a máquina administrativa nas mãos e principalmente com Deus no coração, começou a virar a partida, a política, batendo na tecla do RESPEITO, SIMPLICIDADE, pois o trabalho efetivo (prático) já tinha sido feito nos últimos 24 meses.

Eis que Marllos Sampaio, dançador que acabou dançando para sua própria música, pois não sabe falar em encima de palanque, mesmo usufruindo da influência de seu irmão, deixou que a vitória saísse de suas mãos. E para quem não sabe, já é a terceira vez (consecutiva) que Marllos perde uma eleição. Se a equipe do programa Fantástico aparecer por aqui, não estranhem. 

É importante dizer que Vilma Amorim ganhou as eleições sem mesmo o governador do estado, Wellington Dias, subir em seu palanque.

Agora vamos aos números.

De 98 sessões eleitorais, Vilma ganhou em 55 enquanto Marllos ganhou em 43.

A menor diferença de votos de um candidato para outro, em uma única sessão, foi de 1 voto. 
Na sessão 11, na E. M. Maria das Graças, Vilma ganhou por 140 a 139.
E na sessão 17, CEEP Leonardo das Dores, Marllos ganhou por 113 a 112.
Vejam que as duas sessões são urbanas.

A maior diferença de votos entre os dois candidatos, em uma única sessão foi de: 
92 votos para Vilma na sessão 61 na localidade Bom Fim;
54 votos para Marllos na sessão 94 na U. E. Estado da Paraíba.

Na sessão 13, número de Vilma, que fica na E. M. Maria das Graças, Marllos ganhou com 139 contra 131 de Vilma.
Na Sessão 15, número de Marllos, que fica na U. E. Petrônio Portela, Marllos também ganhou com 120 contra 107 votos de Vilma.

Já em relação aos números dos candidatos dos vices, temos assim o resultado:
Sessão 40 que fica na localidade Malhada do Meio Marllos ganhou com 72 votos contra 61 de Vilma.
Na sessão 45 que fica na localidade Mundo Novo dos Amorim Vilma ganhou com 136 votos contra 72 de Marllos.

Na zona urbana:

* Marllos ganhou na E. M. David Caldas com 664 votos contra 618 de Vilma.
Na E. M. Gervásio Lages ganhou com 965 contra 949 votos de Vilma.
Na U. E. Estado da Paraíba ganhou com 1053 votos contra 870 da Vilma.
Na U. E. Hermínio Castelo Branco ganhou com 627 contra 556 votos.
Na U. E. José Nogueira de Aguiar ganhou com 646 votos contra 532.
No CEEP Leonardo das Dores ganhou com 693 contra 671 votos de Vilma.
Na U. E. Petrônio Portela ganhou com 540 contra 495 de Vilma.

* Vilma ganhou na E. M. Maria das Graças com 1041 contra 933 votos de Marllos.
Na E. M. José Patriotino Rebelo ganhou com 128 votos contra 118.
Na E. M. Maria Pinheiro de Castro ganhou com 750 contra 717 votos de Marllos.
Na E. M. Santa Luzia ganho com 203 votos contra 134.
Na E. M. Umbelino Rebelo ganhou com 727 votos contra 583 de Marllos.

Como vocês podem conferir, Marllos teve a maior expressividade de votos na U. E. Estado da Paraíba que fica no Bairro Morro da Chapadinha, enquanto Vilma teve a maior expressividade de votos na E. M. Umbelino Rebelo que se localiza no Bairro Rural.

Portanto, em nossas contabilidades, Marllos ganhou com 133 votos a mais do que Vilma no zona urbana.
Por outro lado, Vilma ganhou as eleições na zona rural da cidade. Local onde Vilma direcionou muito de suas políticas públicas e onde a mulher de Valência, a aconfia, ficou responsável em fazer a campanha de Marllos. Se deu mal.

No final, foram exatamente 1038 fotos de diferença, o que corresponde 4,54 % do eleitorado válido desse ano.

"Posso não concordar com nenhuma palavra que você diz, mas defenderei até a morte o direito de dizê-la" (Voltaire).

Fto - dercio

Nenhum comentário:

Postar um comentário